Verão 90: Manu pede perdão e diz acreditar na inocência de João

Os dois choram, trocam declarações de amor e passam a noite juntos


  • 21 de fevereiro de 2019
Foto: Reprodução Globo


Os dias de João (Rafael Vitti) não têm sido fáceis. Mas pelo menos uma boa notícia ele terá após deixar a prisão para aguardar o julgamento em liberdade.

Seu amor, Manu (Isabelle Drummond), enfim, mostrará que confia nele.

Essa sequência irá ao ar no dia 27 de fevereiro.

Verão 90: Diego humilha Quinzinho na frente de Larissa

Verão 90: Após prisão, João tem embate forte com Jerônimo

JOÃO DESOLADO PARA MANU: “NINGUÉM ACREDITA EM MIM. NEM MESMO A MINHA NAMORADA”

Enquanto João confrontava o irmão vilão Jerônimo (Jesuíta Barbosa), Manu chegava disfarçada no apartamento dele, afinal, várias equipes de reportagem estão em frente ao prédio. Para a surpresa da atriz, quem abre a porta é Moana (Giovana Cordeiro). Mas logo a jovem explica o motivo de estar lá, que era ajudar o radialista.

Ao entrar, João supreende-se ao ver Manu. “João, cê foi atrás do Jerônimo? Cê é doido?”, logo diz ela. “Foi mal, João, mas ela tava nervosa, tive que contar”, explica Moana. João tira do bolso um mini gravador. “Queria ver se ele falava alguma coisa”, conta ele. “E você é detetive agora, João?”, fala Manu. “De braço cruzado é que não dava pra ficar... Eu tinha que arriscar. Ninguém acredita em mim. Nem mesmo a minha namorada”, diz, olhando para a atriz.

Logo Moana sente o clima e diz que está de saída. Ela beija o rosto de João, provocativa e deixa o local. “Valeu, Moana. Obrigado por tudo”, diz ele. Manu, ali, se mordendo de ciúmes. “Obrigado por tudo... (ela imita ele). Tudo o que, João?”, pergunta. “Por ter ido me buscar na delegacia, por exemplo”, diz ele. “João, eu não fui porque a sua advogada pediu. Aí chego na casa do meu namorado e quem tá aboletada aqui? A ex”, ressalta ela.

“Então eu ainda sou seu namorado?”, quer saber ele. “Não faz assim, não tá sendo fácil pra mim também”, afirma ela. “Olha pra mim, Manu. Diz olhando na minha cara que você acredita na minha palavra?”, pergunta ele. A atriz mostra-se aflita. “Pôxa, se coloca no meu lugar. Eu passei a noite te esperando. Fiquei lá plantada, sem noticias. Aí fico sabendo que cê foi à festa, e acordo no dia seguinte com uma bomba”, lembra ela.

Verão 90: Raimundo cada vez mais próximo de Janaína

Verão 90: Diego toma uma atitude corajosa e emociona os pais

MANU VOLTA À CASA DE JOÃO E DECLARA-SE: “ME PERDOA, MEU AMOR. CLARO QUE EU CONFIO EM VOCÊ. É QUE A MINHA CABEÇA DEU UM TILTE”

João fica triste. “Que explodiu no meu colo. Não tô conseguindo provar a minha inocência. No jornal todo dia tem uma história maluca sobre mim. Meu irmão tá me acusando. De você, Manu, eu esperava outra coisa”, confessa ele. “Não é que eu não acredite em você. Eu quero acreditar...”, diz ela. “Achei que a minha palavra devia bastar pra você. Tô cansado. Preferia que cê fosse embora”, pede ele. Manu sai, confusa e arrasada. João fica ali, triste, e chora.

A atriz entra no seu fusca e dá partida. Quando para no sinal, começa a lembrar de momentos com o seu amor. Passa um tempinho e João, abatido, ouve a campainha. É Manuela! “João, eu acredito em você, meu amor. Me perdoa”, fala ela, já agarrando o amado. Ele olha pra ela sério, mas logo abre um sorriso. “Eu fiquei confusa, eu...”, tenta se explicar ela. Mas João coloca sua mão nos lábios dela calando-a. “Não fala nada, vem cá, vem...”.

Ele a puxa e os dois se beijam. “Me perdoa, meu amor. Eu confio em você. Claro que eu confio. É que a minha cabeça deu um tilte”, confessa ela. “Manu, eu não tenho como te provar que eu tô falando a verdade, eu só tenho a minha palavra”, afirma ele. “E é só o que eu preciso: da sua palavra. E dos seus beijos, do seu carinho... Do seu amor...”, diz ela. Os dois se entregam apaixonados. Depois Manu acorda com barulho de fogos de artifício.

Ela olha o amado, que começa a acordar. “É a alvorada, hoje é dia de João Jorge. Eu sei porque minha mãe sempre diz que é o santo da família Guerreiro”, fala ele. “Deve ter sido ele que trouxe você de volta pra mim”, diz Manu. João levanta e diz que vai preparar um café da manhã de hotel, mas volta encabulado. Ali, duas xícaras de café puro e uns biscoitos, uma fruta já passada na bandeja. “Não deu tempo de passar no mercado ontem...”, conta. Manu ri. “Tudo que eu quero tá bem aqui na minha frente”, avisa ela.



Veja Também