Verão 90: João fica pasmo ao ver Jerônimo beijar Manu em festa

De garçom no evento em homenagem ao irmão, jovem sofre ao presenciar cena


  • 10 de março de 2019
Foto: Reprodução Globo


Não bastasse os três anos de prisão por um assassinato que não cometeu, João (Rafael Vitti) ainda vai sofrer um bocado nos primeiros dias fora da cadeia.

Como não acha emprego, ele ajuda a mãe, Janaína (Dira Paes), no bufê Baião de Dois. Até o dia que a empresa é contratada para um evento. Eles só não sabiam que era uma homenagem a Jerônimo (Jesuíta Barbosa).

Essa sequência irá ao ar a partir do dia 15 de março.

JERÔNIMO DEBOCHA DE JOÃO: “VOCÊ ME FALOU QUE IA SE REERGUER, SÓ NÃO IMAGINEI QUE IA SER TÃO RÁPIDO. PÔ, GARÇOM POLICIAL! TÔ IMPRESSIONADO!

Como a van dos garçons teve um problema, João, Diego (Sérgio Malheiros) e Otoniel (Val Pérre) tiveram que quebrar um galho para o bufê. O inusitado é que, a pedido da contratante, Luana Lyra (Juliane Araújo), todos deviam usar fantasias sexies com máscara. João, por exemplo, está de policial. Ao servir uma mesa, ele acaba esbarrando em Rojê/Jerônimo, e um copo de água molha a camisa do vilão. “Mas que otário, cê derrubou água na minha camisa!”, diz.

João se desculpa. Quando os dois se olham, ficam impactados. “João?”, fala o malvado, que logo zomba o irmão. “Parabéns, João! Você me falou que ia se reerguer, só não imaginei que ia ser tão rápido. Pô, garçom policial! Tô muito impressionado!”, diz, irônico. “Tô trabalhando. O bufê da minha mãe foi contratado pra essa festa, somos profissionais”, responde ele, mantendo a dignidade. “Cês vão longe... E cê tá uma graça...”, debocha Rojê.

 

 

Quando o radialista vai responder, chega Murilo (Marcelo Valle) para entrevistar o vilão. E João ouve que o irmão vai ganhar o prêmio O Homem do Ano, e de canto do olho, o malvado só sorri para João. A festa continha bombando na boate Dr. Spock. Eis que a toda poderosa da Play TV, Mercedes (Totia Meireles) sobe ao palco. Logo ela chama o homenageado da noite: Rojê Guerreiro.

Ele sobe ao palco, se “achando”. “Obrigado! Vocês não sabem como eu me sinto lisonjeado. Primeiro essa brincadeira de homem do ano. E agora essa festa que o casal mais VIP do Brasil tá me oferecendo... Quinzão e Mercedes. Generosidade, teu sobrenome é Ferreira Lima!”, gaba-se o vilão. João acompanha tudo de longe. E como o irmão sabe disso, faz questão de aprontar uma com o radialista.

Verão 90: Larissa passa mal em festa e o “Zorro” Diego a ampara

Verão 90: João chora ao ouvir que ninguém contrata assassino

JOÃO APÓS VER BEIJO DE JERÔNIMO EM MANU: “EU NA CONDICIONAL E O DESGRAÇADO, QUE MENTIU, QUE AJUDOU A ME COLOCAR NA CADEIA, TÁ LÁ... APLAUDIDO! BEIJANDO A MINHA NAMORADA”

Ainda no palco, ele fala sobre o troféu. “Mas não pensem que foi fácil chegar até aqui. Eu batalhei muito, galera. (ele encara João) Só eu sei o que eu fiz pra chegar nesse lugar. E tô muito feliz com a festa, com o título. Por estar comemorando tudo isso com vocês. Mas o meu maior presente, é estar aqui hoje com a minha musa de infância (ele olha de novo o irmão). Vem pra cá, Manuzita!”, chama ele.

Manu (Isabelle Drummond), que já não estava a fim de ir na festa, fica passada. “Eu não tô acreditando...”, diz, constrangida. “Nem pense em fazer a desfeita de não ir até lá, filha!”, fala Lidiane (Claudia Raia). Sem ter o que fazer, ela respira fundo e sobe no palco. “Manuela, obrigada por voltar a fazer parte da minha vida...Você é, e sempre será, a minha musa...”, diz o vilão. Neste momento, ele tasca um beijo na boca de Manuela, que, no susto, não tem como evitar.

João fica petrificado com a cena. Os dois são aplaudidos, e Manu está totalmente sem graça. Ainda em choque, o radialista sai do salão desarvorado. Seu tio Otoniel acompanha tudo e vai atrás dele. Fulo, João tira a máscara e chuta uma cadeira que encontra na frente. “Calma, João... Tenta se acalmar...”, diz Otoniel. “Você viu? O Jerônimo e a Manu... Depois de tudo que ele me fez! Eu vou quebrar a cara desse desgraçado!”, avisa o jovem, que vai saindo.

Otoniel o impede. “Você não vai fazer nada disso. Tá cheio de segurança aí fora. Você tá em condicional, João”, lembra Otoniel. “Enquanto esse filho da mãe tá solto! A Manu, tio... A minha Manuzita. Cê acha que eles tão namorando? Que a Manuela se apaixonou pelo Jerônimo?”, pergunta, meio zonzo. “Eu não sei, João. E não pensa mais nisso!”, aconselha Otoniel. “Como que eu não vou pensar? Eu na condicional e o desgraçado, que mentiu, que ajudou a me colocar na cadeia, tá lá... Aplaudido! Beijando a minha namorada...”, fala.

Otoniel o encara. “Não é justo, não tá certo. Mas não tem nada que você possa fazer agora. Vai pra casa, João. A festa tá acabando, a gente dá conta de tudo aqui”, diz. “Tio, eu não vou deixar a Manu...”, fala João. “Vai pra casa, me escuta, João. Faz o que eu tô falando”, pede Otoniel. “A minha vontade é sumir... De tudo... Desaparecer do mapa”, fala o jovem, que desaba em prantos. Otoniel o abraça. 

Verão 90: João deixa a cadeia após três anos, e Manu observa de longe

Verão 90: A dor de João com a condenação e a perda de Manu



Veja Também