Verão 90: Diego e Larissa se aproximam em aula da faculdade

Após troca de olhares, eles conversam pela primeira vez civilizadamente


  • 24 de fevereiro de 2019
Foto: Globo/João Cotta


Aos poucos, o casal #Dilari vai se aproximando. E o primeiro contato mais civilizado, após tantos encontros “estranhos”, será em uma aula da faculdade de Direito.

Essa sequência será exibida no dia 5 de março.

Verão 90: Raimundo baila com Janaína e tira um sorriso dela

Verão 90: Manu pede perdão e diz acreditar na inocência de João

NA PRIMEIRA AULA JUNTOS NA FACULDADE, LARISSA CHAMA DIEGO PARA SE SENTAR AO LADO DELA

Diego está atrasado para a aula. Larissa, a quem ele sempre chamou de “Patricinha”, está na turma. “Gente, eu deixei pra vocês tirarem cópia os quatro primeiros capítulos de Os Bestializados, do José Murilo de Carvalho”, fala o professor. Nisso entra Diego, todo atrapalhado, com mochila, cadernos.

Larissa só o observa. “Essa é a turma de Historia 1?”, ´pergunta ele a um dos alunos. Ao se certificar que está no local certo, ele procura um lugar na sala, que está cheia. De repente, Diego deixa cair todos os cadernos. “Tá precisando de ajuda aí, amigo?”, fala o professor, meio que reprovando essa situação toda.

“Foi mal, professor”, fala o jovem, sem graça. Ele olha em volta, as cadeiras estão todas ocupadas, aí ele vê Larissa sentada, tirando a bolsa de uma das cadeiras ao lado dela. Diego vai até lá, e senta. “Valeu...”, diz ele, baixinho para a jovem. O professor fala sem parar... “No capítulo 4, em que o autor trata da Revolta da Vacina...”. Nesse momento, discretamente, Diego e Larissa trocam olhares.

Depois de um tempo, o professor anuncia o fim da aula. “Semana que vem vocês me apresentam as propostas pros seminários, ok? Até a próxima aula”, fala ele. Os alunos começam a guardar suas coisas. E Diego se aproxima de Larissa. “Valeu por ter me salvado no começo da aula”, agradece. “Se você quiser retribuir me dando umas dicas pro seminário, vou agradecer... Eu tô bem perdida”, conta ela.

Verão 90: Diego humilha Quinzinho na frente de Larissa

Verão 90: Após prisão, João tem embate forte com Jerônimo

DIEGO PARA LARISSA SOBRE INÍCIO DE “AMIZADE” CIVILIZADA: “O QUE QUE VOCÊ ACHA DA GENTE PARTIR DO ZERO?”

Diego sorri. “Beleza. Combinado... Eu vou fazer em cima da Lei Caó, que entrou em vigor no ano passado...”, fala ele. A jovem o olha, tipo: “falou grego”. Diego ri, mas logo explica tudo a ela, bem fofo. “Uma lei do deputado Carlos Alberto Caó que criminaliza racismo e preconceito no Brasil”, diz ele.

“Um absurdo terem que inventar uma lei contra o racismo”, ressalta ela. “Seria absurdo se o mundo não fosse como é. Se a história tivesse sido outra. Ninguém acha que é racista, Larissa, esse é o perigo. Mas se você criminaliza, as pessoas são forçadas a pensar duas vezes antes de agir de uma forma que pra elas é natural...”, fala ele. “Nunca tinha pensado por esse lado”, diz ela.

Logo Diego repara num dos livros que ela carrega, de Pierre Bordieu, O Poder Simbólico. “Não tô conseguindo esse livro nem pra copiar”, conta. “Sério? Pode ficar com você. Pode ler, depois cê me devolve”, diz ela. Diego fica surpreso e fala sem pensar... “Nossa! Obrigado, Patri...”, logo, ele se dá conta da gafe. Mas ela leva na boa. “É Larissa. Já ia me chamar Patrícia de novo, né? Depois vem falar de preconceito”, diz ela, de forma leve.

Ele ri e pisca para ela. “Um a zero pra você”, diz. “Um a um... No mínimo. Eu cometi um erro bem pior quando esbarrei contigo no Baixo e cê pegou a minha bolsa pra mim, lembra? Já tem um tempo que que queria te pedir desculpas”, fala ela. “O que que você acha da gente partir do zero?”, sorri Diego, fofo. Ela ri e os dois saem caminhando juntos.



Veja Também