Salve-se Quem Puder: Téo se declara para Luna

A jovem se entrega a outro beijo, mas conta sobre namorado


  • 09 de março de 2020
Foto: Globo/João Miguel Junior


Téo (Felipe Simas) marca de conversar com Luna/Fiona (Juliana Paiva) após eles terem se beijado na sessão de fisioterapia.

O diretor quer se desculpar com a jovem. Mas, novamente, ele não resiste e a beija. Téo se declara apaixonado. Mas Luna tem medo de se arriscar na relação e conta que tem namorado.

Essa sequência deve ser exibida nesta terça, dia 10 de março.

LUNA/FIONA CADA VEZ MAIS AFLITA COM DECLARAÇÕES DO DIRETOR: “TÉO, CÊ NÃO ENTENDE, EU NÃO POSSO!”

Téo e Luna se encontram no jardim de um café. Depois de tentar descontrair o clima, o diretor encara a jovem, sério. “Eu queria te pedir desculpa. Eu não podia ter te beijado daquele jeito. Cê tava trabalhando e eu não consegui me segurar. Desculpa”, fala ele. Luna o olha e diz saber que ele não fez por mal. “Dá pra ver que cê tá sendo sincero. Seus olhinhos não mentem. Mas o que aconteceu naquele dia... Não pode mais se repetir”, fala.

Téo não gosta do que ouve. “É isso mesmo que cê quer? Que aquele beijo. Nunca mais se repita?”, pergunta. “Téo, por favor”, diz ela, nervosa. “Se eu já tava com você na cabeça, desde que te conheci. Depois daquele beijo, não consigo mais parar de pensar em você!”, admite ele. A jovem vai ficando mais aflita. “Téo, cê não entende, eu não posso!”, afirma ela. Ele, então, quer saber o motivo. “Tem alguma coisa rolando que eu não saiba? Pode falar comigo...”, diz. “Ah Téo, é tão complicado, cê nem imagina...”, afirma ela.

Ele pede para ela se explicar. “Que que tá te impedindo? Agora mesmo, pertinho de você, a gente aqui. Eu consigo ver nos seus olhos. Que cê também quer. Que cê sente o mesmo. Eu tô errado?”, indaga ele. “Téo, desse jeito eu vou embora!”, avisa ela. O diretor segura a mão de Luna. “Cê não quer ir, cê quer ficar aqui, comigo, eu sinto. Seja lá o que tá te deixando angustiada, Cê pode confiar em mim. Eu tou aqui pra te ajudar, enfrentar o que for. Eu não enfrentei um furacão pra ajudar uma garota?”, lembra ele.

Luna sorri. “É, cê foi um herói...”, fala. “Então, por você, eu sou capaz até de mais, posso ser seu herói também se você deixar. Cuidar de você, como cê cuida de mim...”, afirma ele. A jovem fica atordoada. “Por que cê tá falando essas coisas? Tá me deixando confusa”, afirma ela.

Salve-se Quem Puder: Helena desconfia da forma como Luna falou de “mães diferentes”

Salve-se Quem Puder: Bia surpreende Tarantino com inusitado jantar romântico

TÉO SE DECLARA: “QUANDO EU TOU COM VOCÊ, PARECE QUE O TEMPO PARA, QUE SÓ EXISTE A GENTE NO MUNDO, EU E VOCÊ... TÁ VENDO COMO EU TOU... FIONA, EU TOU APAIXONADO”

Luna coloca as mãos no rosto. Carinhosamente, Téo as tira e move o queixo dela. Os dois ficam cara a cara. “Não quero te deixar confusa. Tô sendo sincero, me abrindo pra você. Mas cê ainda não respondeu. O beijo... Não é mais pra se repetir?”, pergunta ele. Eles se aproximam ainda mais. “Porque se é isso que cê quer, eu me afasto. Mas se não for, acho que a gente podia...”, fala ele. Os dois, então, se beijam apaixonados. E Luna se entrega ao momento.

O beijo continua, até que ela se dá conta. “Não! Isso tá errado, Téo!”, diz. “Errado por quê? Por que a gente não pode viver uma coisa que os dois tão querendo?”, pergunta ele. Luna está nervosa. “Isso não pode acontecer”, afirma ela. O diretor garante que se for pela Úrsula (Aline Dias) já decidiu que vai terminar o namoro. “Depois que eu te conheci, me liguei que não amo mais a Úrsula tem muito tempo. Se é que algum dia eu amei. Por que isso que eu tou sentindo por você... Eu nunca senti”, garante.

Luna fica ainda mais aflita. “Téo, não continua...”, fala. “Quando eu tou com você, parece que o tempo para, que só existe a gente no mundo, eu e você... Tá vendo como eu tou? Fiona, eu tou apaixonado por você!”, declara-se. “Apaixonado? Não! Você não pode, é que... Eu tenho namorado, Téo!”, diz ela, no impulso. O diretor fica surpreso. “Namorado? Mas eu pensei que... Cê nunca disse nada”, fala. “Eu sou sua fisioterapeuta, não tinha por que falar da minha vida pessoal. Mas eu tenho um namorado desde adolescente. Ele mora longe. E isso aqui não tá certo”, diz.

Luna sai, apressada. E Téo fica ali, sem ação. “O que eu tou fazendo?”, diz ela, a si. O diretor a chama e ela se vira. “Eu não sabia que tinha outro cara. Me desculpa. Se eu soubesse...”, fala ele. “Téo, eu quero continuar te ajudando na sua recuperação. Eu te devo isso... (ela se corrige) Quer dizer... Devo porque não gosto de parar o tratamento no meio. Mas por favor, não insiste mais nisso entre a gente, porque simplesmente não pode acontecer”, avisa ela, que sai. O jovem fica arrasado. “Ela tem outro...”, repete ele.

Salve-se Quem Puder: Helena surpreende Luna na casa de Ermelinda

Salve-se Quem Puder: Alexia e Zezinho têm primeira transa pra lá de quente



Veja Também