Orgulho e Paixão: Elisabeta passa mal e descobre gravidez

Após perder o pai, Darcy vibra com “renovação da vida”


11 de setembro de 2018

Foto: Globo/João Miguel Júnior

Assim que fica sabendo por Vicente (Emílio Moreira) que a morte do pai, Lorde Williamson (Tarcísio Meira), foi provocada por Lady Margareth (Natália do Vale), Darcy (Thiago Lacerda), Elisabeta (Nathalia Dill) e Charlotte (Isabella Santoni) vão até a clínica onde a malvada está internada. “Chega de fingimento! Eu não vou esperar mais um segundo para ouvir toda verdade da senhora”, acusa Darcy.

E a vilã continua se fazendo de “louca”. “Quem exige saber a verdade aqui sou eu! Onde está Briana? Essa impostora tomou minha filha!”, diz ela, olhando para Elisabeta. Mas o empresário perde a paciência e a sacode pelos braços. “Meu pai, seu irmão... Lorde Williamson está morto! Morto! E a responsável é você!”, grita ele.

A megera continua se fazendo de desentendida, em sequência que começa a ser exibida no fim desta semana. “Ela é um monstro que muda de face de acordo com sua intenção. Briana e papai foram aniquilados por essa aberração!”, fala Charlotte. Nisso, Margareth corre para o lado de Elisabeta, que se afasta. “Darcy, estou tonta. Uma indisposição, um mal-estar, não sei”, fala a jovem, bastante zonza.

“É esse lugar, Elisa! A presença dessa serpente, que espalha veneno até no ar!”, diz Charlotte. “Vamos embora. Você já suportou demais as loucuras de minha família”, constata Darcy, que deixa o local amparando Elisabeta. Já Charlotte, antes de sair, pega uma jarra de água e joga na cara da tia.

Orgulho e Paixão: Ernesto ganha consolo de Ema e de Aurélio

Orgulho e Paixão: Julieta e Mariana se vingam de Xavier

ELISABETA: “A CERTEZA DA RENOVAÇÃO. DE QUE TUDO VALEU PARA CHEGARMOS AO MOMENTO MAIS IMPORTANTE DE NOSSAS VIDAS. ESTOU GRÁVIDA"

Ao chegarem na Fazenda Ouro Verde, Darcy recebe os sentimentos de Ema (Agatha Moreira) e Ernesto (Rodrigo Simas) pela perda do pai dele. “Se não se importam, preciso me sentar um pouco. Fiquei cansada e indisposta da estrada”, diz Elisabeta. “Não será fome? Faço um prato de comida e...”, fala Ernesto.

E Ema palpita. “Acho que convém Elisa não se aventurar nesse cozido. Não quis ser estraga prazeres, esposo, mas a comida me enjoou um pouco”, diz. Elisabeta e Darcy vão descansar. No outro dia, na homenagem de despedida a Lorde Williamson, Elisabeta pede para falar com Rômulo (Marcos Pitombo). “Você vai pro consultório? Estou com um mal-estar e queria que você me examinasse”, pede.

Já de volta à casa, no quarto da fazenda, a jovem escreve seu livro, e lágrimas escorrem pelo rosto. “A passagem desses pássaros representa para os moradores da cidade um sinal de sorte, eterno retorno e fertilidade”, escreve ela. Elisabeta larga a caneta, chora e ri. Nisso, Darcy entra, e pergunta se aconteceu algo. “Darcy, você sabia que a andorinha só tem um parceiro a vida toda? E que por isso é considerada a ave símbolo do amor?”, conta ela.

E ele diz, animado. “Só sei que o Vale está cheio delas. E que são símbolo de esperança. Mas foi isso que te fez chorar?”, pergunta. “Foi... A certeza da renovação. De que tudo que passamos valeu a pena para chegarmos no momento mais importante de nossas vidas: hoje! E agora tudo faz sentido. Darcy, meu amor, estou grávida! Vamos ter um filho”, conta. E ele abre o sorriso mais lindo e arrebatador.

DARCY: “VOCÊ TEM IDEIA DO QUE ESTÁ ACONTECENDO? AMOR DA MINHA VIDA, VAMOS TER UM FILHO!”

Incrédulo com a notícia, Darcy olha radiante para a esposa. “Um filho? Você tem certeza disso?”, pergunta. “Absoluta! Tive uns sintomas estranhos e me consultei com Rômulo mais cedo”, responde ela, achando graça do amado.

O empresário chora emocionado, toca o rosto de seu amor, e ajoelha-se. Nisso, abraça a cintura de Elisabeta e beija a barriga dela. “Nós já vivemos tantos momento incríveis juntos, mas isso... Um bebê! Que chega quando acabo de perder meu pai...”, constata ele.

Elisabeta também não esconde a emoção. “E o amor é como uma inundação do bem em que a água invade todos os cantos sem pedir licença! Nem à tristeza”, diz ela. “Vamos ter um filho! Você tem ideia do que está acontecendo?”, fala ele, eufórico. “Parecia tão distante assim?", brinca a jovem.

Nesse momento, Darcy passa a mão na barriga da amada. “Claro que não! Estou surpreso por não ter acontecido antes! Mas isso aqui... Isso é concreto agora... Amor da minha vida!”, fala ele. Os dois dão gargalhadas de felicidade, realizados. Ele a laça e os dois rodam juntos, radiantes.