Orgulho e Paixão: Elisabeta dá a notícia da “morte” de Darcy

Lady Margareth e Susana ficam consternadas com a informação


  • 24 de agosto de 2018
Foto: Globo/João Miguel Júnior


Depois de ver seu amor, Darcy (Thiago Lacerda), acordar após levar um tiro para salvar a sua vida, Elisabeta (Nathalia Dil) não pensa duas vezes. E a heroína, após passar na casa de seus pais, decide dar uma lição em Lady Margareth (Natália do Vale).

Enquanto a vilã duela como num jogo de paciência com a não menos mau-caráter Susana (Alessandra Negrini), Elisabeta chega na Mansão e irrompe a sala. “Que absurdo é esse? Como ousa entrar dessa maneira em minha casa?”, indaga Margareth. “Saia ou chamo um 'lacaio' para jogá-la na rua à força!”, emenda Susana.

Elisabeta olha no olho de uma e de outra, pronta para soltar a “bomba”.

Orgulho e Paixão: A noite de núpcias de Elisabeta e Darcy

Orgulho e Paixão: Darcy leva tiro e salva a vida de Elisabeta

ELISABETA CONTA QUE DARCY “MORREU” E MARGARETH DESABA NO CHÃO

E Elisabeta não perde tempo. “Não vou me demorar. É rápido e definitivo. Só vim avisar que... Darcy morreu!”, informa. A reação das vilãs parece tragédia grega. Lady Margareth urra, se contorce e desaba no chão. Susana funga e chora como um bebê. E Elisabeta ali, fria diante delas. “Meu Darcy, meu Lorde, meu título, meu futuro promissor na Inglaterra!”, diz Susana, antes de subir para o quarto.

Ao ver a cena, Elisabeta se ajoelha diante de Margareth e a encara. “Devo entender que esse é seu sofrimento? Mas não faz sentido: a senhora não queria arruinar os dias de Darcy? Não estava cobrando dele o preço da morte de Briana? Pois então, Darcy pagou com a própria vida”, afirma ela. “Eu só quis trazer meu sobrinho à luz dos fatos, mas nunca tirar a vida dele!”, fala a malvada.

E Elisabeta continua atacando a vilã. “Já a minha, é dispensável, não é isso? Tentou acabar comigo de todas as maneiras... Pois saiba que conseguiu acabar com minha raça de uma vez por todas: atando Darcy! Está satisfeita? Agora use essas suas mãos sujas de sangue para enterrar seu sobrinho! Injustiçado por sua ganância!”, esbraveja Elisabeta, deixando a maquiavélica em transe, no chão.

ELISABETA PARA DARCY: “QUANDO VOLTARMOS PARA CASA NÃO PERCO UM SEGUNDO SE NÃO FOR PARA SER FELIZ”

Já no consultório, ao lado de seu amor, Elisabeta surpreende Darcy com a história da “morte” dele. “Mas por que cargas d’água você falou pra Lady Margareth que eu havia morrido?”, pergunta ele que, ao rir da situação, sente dor. E sua amada bate três vezes na madeira. “Não precisa repetir. Eu só queria dar um susto naquela insana. Ver nos olhos dela a reação”, explica.

Depois de conversarem um pouco mais, Darcy descansa, com o seu amor ao lado. Ela beija a testa do empresário e ele abre o olho. “Quando voltarmos pra casa, quero que tudo seja diferente. Não perco mais um segundo se não for pra ser feliz”, promete ela. “Como se já não fosse assim, meu amor”, devolve ele.

E Elisabeta continua... “É que tudo isso me deu uma urgência ainda maior. Qual será a primeira coisa que faremos quando você sair daqui?”, pergunta. Nisso, Lady Margareth entra no consultório e se choca ao ver o sobrinho vivo. “Surpresa, minha tia?”, indaga Darcy. “Vai acabar o serviço que deixou pela metade?”, continua Elisabeta.

Possessa, a megera esbraveja. “Mentirosa, cruel, abusada! Como pôde fazer chacota com a vida de Darcy”, diz, para logo depois levantar a mão com força para estapear Elisabeta. Mas a mocinha é mais rápida e segura o braço dela no ar. Darcy acusa a tia de ser a mandante da tentativa assassinato contra Elisabeta, mas ela nega. “Vendo o resultado desse ódio todo que propagou. Não está ainda de bom tamanho pra senhora, tia?”, acusa ele, deixando a megera com ódio nos olhos. E ela sai dali, altiva.



Veja Também