O Tempo Não Para: Marocas se sacrifica para dor de seus amores

Samuca e Dom Sabino se desesperam ao ver helicóptero levar a jovem


  • 24 de janeiro de 2019
Foto: Reprodução Globo


Assim que a Dra. Petra (Eva Wilma) tem o resultado dos exames nos “congelados”, ela libera todos, com exceção de Marocas (Juliana Paiva).

A decisão deixa Samuca (Nicolas Prattes), Dom Sabino (Edson Celulari) e toda a família desesperados.

Essa sequência começa a ir ao ar no fim do capítulo desta sexta-feira, dia 25 de janeiro.

O Tempo Não Para: Agustina diz a Sabino que Carmen é “admirável”

O Tempo Não Para: Marocas e a lição sobre respeito às diferenças

MAROCAS AO ACEITAR IR COM PETRA: “UM POR TODOS... ESTOU DISPOSTA A ME SACRIFICAR”

Após liberar todos do “aprisionamento”, Petra diz que precisa falar a sós com Marocas. “De jeito qualidade! Aonde ela for, eu irei!”, afirma Sabino. “É um preço baixo, papá. Em breve estaremos todos juntos e livres”, diz Marocas. “Está bem... Mas eu não arredo o pé daqui enquanto minha filha não se juntar a nós!”, avisa ele. “Como queira, Dom Sabino”, fala a cientista.

Assim que entra na sala, Marocas dá de cara com dois soldados. Logo, começa a entender a situação. “Doutora Petra... Isso não será uma conversa, não é?”, diz a jovem. “Depende de você”, admite a médica. “Nós não seremos libertados?”, quer saber Marocas. “Sairão todos da casa, à exceção de você, que deverá vir conosco”, avisa a senhora. “E por que somente eu?”, ela. “Você saberá de tudo na hora certa”, informa Petra.

“E se eu me recusar a ir com a senhora?”, fala Marocas. “Nesse caso, a família toda continuará em quarentena. A decisão é sua”, diz a médica. Marocas respira fundo: “Um por todos... Estou disposta a me sacrificar”, diz. Nisso, um helicóptero sobrevoa a casa. Ainda à espera da filha, Sabino perde a paciência. “Basta! Eu vou subir agora mesmo para buscar Marocas!”, avisa.

Mas logo é impedido por três soldados. “Homessa... Tentem me impedir!”, diz. “Não encostem nele!”, diz Teófilo (Kiko Mascarenhas). “Ninguém mexe com Dom Sabino!”, emenda Cecílio (Maicon Rodrigues). Mal a confusão começa e ouve-se um Oficial no rádio ordenando todos os “congelados” a deixarem a casa. Sabino pede para as mulheres para sairem, e começa a encarar o grupo de soldados. “Então? Quem terá a primazia?”, diz.

SAMUCA: “EU VOU ACHAR A MAROCAS NEM QUE SEJA NO FIM DO MUNDO”

Do lado de fora, Samuca, Vanda (Lucy Ramos) e Carmen (Christiane Torloni) estão apreensivos. “Tá rolando alguma treta na mansão”, diz Elmo (Felipe Simas). “Eu só espero que esteja tudo bem com eles”, torce Carmen. “Olha lá! Tão removendo a barreira!”, fala Samuca, surpreso. E todos se aproximam da casa. Logo Elmo abraça Celine (Maria Eduarda Carvalho), e Vanda reencontra Menelau (David Junior), que já estava próximo à mansão após fugir.

Mas Samuca e Carmen estão preocupados. “Mãe, cê viu a Marocas?”, pergunta ele. “Não filho... Nem ela, nem o Sabino”, diz a empresária. Nisso aparece Sabino nocauteando soldados como um lutador do século 19. “Biltres! Poltrões! Acerte- me se for capaz, patife!”, briga ele. Logo Carmen o vê sendo arrastado por soldados. “Malditos! Fosse um contra um, teria dado conta de todos! Minha filha! Marocas!”, grita ele.

Carmen encara os soldados. “Solta ele, agora!”, diz. “Carmen!”, fala Sabino, ao abraçar a amada. “Meu amor, o que fizeram com você?”, quer saber ela. “Minha filha... Eles pegaram a minha Marocas, e eu não pude fazer nada!”, fala, triste. “Marocas! Cadê ela, Dom Sabino? Cadê?”, pergunta Samuca, que chega ali, aflito. Nisso, todos ouvem o ruído do helicóptero levantando voo.

Samuca, Carmen e Sabino olham para a aeronave. “Por minha fé...”, diz Sabino. Ao lado de Petra no helicóptero, Marocas acompanha a movimentação, entristecida. “Minha família...”, fala. “Você tomou a decisão certa, Marocas”, afirma Petra. E Marocas apenas esboça um gesto de adeus para baixo.

Lá embaixo, Samuca e Sabino observam a partida da aeronave. “Para onde aquela geringonça está levando minha filha?”, quer saber Sabino. “Só tem um lugar pra onde a dra. Petra pode ter levado a Marocas, Dom Sabino: a Criotec”, deduz Samuca. “E se ela não estiver lá?”, fala Sabino. “Eu vou achar a Marocas nem que seja no fim do mundo!”, afirma o empresário.



Veja Também