O Tempo Não Para: Marocas rompe noivado com Samuca

Após noite de amor, ela se decepciona com mentira do amado


  • 01 de setembro de 2018
Foto: Globo/Paulo Belote


Em O Tempo Não Para, após uma linda e romântica primeira vez na casa de praia de Samuca (Nicolas Prattes), Marocas (Juliana Paiva) vai se decepcionar com o amado. Em sequência a ser exibida na metade de setembro, caberá a Dom Sabino (Edson Celulari) contar à filha que Samuca escondeu que a Samvita foi construída nas terras da fazenda deles.

O nobre fica sabendo da informação através de Paulina (Carol Macedo), assim, ele vai até a Samvita. Lá, com o seu jeito marrento, ele praticamente obriga a secretária Nat (Malu Falangola) a levá-lo até até a casa de praia de Samuca. O casal está quase de saída, quando vê Dom Sabino. “Eu vim para dizer que não haverá mais casamento. Você não vai mais se casar com este homem. Ele é um mentiroso”, acusa ele, contido.

O Tempo não Para: A primeira vez de Samuca e Marocas

O Tempo Não Para: O primeiro beijo de Helen e Bento

SABINO PARA SAMUCA: “VOCÊ É UM PULHA, UM HOMEM EM QUEM NÃO SE PODE CONFIAR”

Depois de ouvir tamanha ofensa, Samuca reage. “Dom Sabino, eu não sei por que o senhor tá falando isso, deve ser um mal entendido”, tenta justificar ele. “O senhor é um pulha, um homem em quem não se pode confiar!”, fala o nobre. “Pai, o senhor não pode falar assim com o Samuca”, pede Marocas.

Logo, Samuca quer saber se ele tem algo a lhe dizer. “Eu tenho. Tenho coisas a dizer e tenho motivos. O senhor escondeu de mim, da minha filha, de todos nós, que tinha interesses em minhas terras!”, acusa ele. “O senhor construiu a sede da sua companhia em cima da minha fazenda”, emenda.

Samuca reage consternado, Marocas também. Logo, a jovem quer saber do amado se isso é verdade. E Samuca diz que sim. Ela pede, então, para ficar sozinha com o noivo. Samuca tenta lhe explicar tudo, mas Marocas começa um interrogatório. “Eu ia te contar depois do casamento”, diz ele. “Você mentiu para mim”, acusa ela.

MAROCAS DEVOLVE ANEL DE NOIVADO A SAMUCA: “MENTIR É IGUAL TRAIR”

Samuca diz que estava esperando o momento certo para contar. “Você omitiu a verdade, que é a mesma coisa que mentir”, diz ela. Ele tenta convencê-la dizendo que queria evitar uma situação como esta. “O que estraga uma relação de amor, de confiança, é a mentira! Mentir é a mesma coisa que trair”, fala ela. “Não nesse caso”, ainda tenta se explicar o empresário.

Nisso, Marocas tira do dedo o seu maravilhoso diamante amarelo. “Isso não me pertence mais”, informa ela, deixando Samuca arrasado. “Eu não preciso de jóias, Samuel, de enfeites, de trajes sofisticados... Eu só preciso da verdade. A confiança não tem preço”, ressalta ela.

Marocas chora, contida, enxuga as lágrimas com raiva, e deixa o anel em cima da mesa. Arrasado, ele tenta impedir a ida dela. “Não toque em mim, Samuel, por favor”, pede. Ela sai, e o empresário fica ali, sozinho, sem saber o que fazer. Marocas vai embora com o pai e Nat, e Samuca sai com a moto. Ele chora, inicialmente contigo, depois lágrimas escorrem de seu rosto.



Veja Também