O Tempo Não Para: Marocas desperta ao “som da felicidade”

Anestesiada, ela “dança” valsa, e acorda de mãos dadas com seu amor, Samuca


  • 08 de janeiro de 2019
Foto: Reprodução Globo


Levada ao hospital após levar um tiro em duelo de Dom Sabino (Edson Celulari) e Livaldo (Nelson Freitas), depois de uma armação de Lúcio (João Baldasserini), Marocas (Juliana Paiva) passa por cirurgia.

Protetor, Samuca briga com tudo e todos para não sair de perto da amada. E eis que teremos mais uma linda cena do casal #Samurocas, que deve ser exibida nesta quarta, dia 9 de janeiro.

O Tempo Não Para: Desespero de Samuca com Marocas desfalecida

O Tempo Não Para: Marocas emociona Samuca com lembranças

SAMUCA BRIGA PARA FICAR PRÓXIMO DA AMADA EM CIRURGIA: “QUE SE DANEM AS NORMAS! A MINHA MULHER TOMOU UM TIRO E EU NÃO VOU DEIXAR ELA SOZINHA NUMA HORA DESSAS”

A maca com Marocas, consciente, é levada pelos enfermeiros. A doutora Helen (Rafaela Mandelli) de um lado, Samuca e Sabino de outro. “Aguente firme, minha filhinha...”, fala Sabino. “A gente tá aqui com você...”, diz Samuca. “Eu ficarei bem... Não se preocupem...”, sorri ela.

Já na porta das salas de cirurgia, Helen avisa que não é permitido ninguém mais entrar. Mas Samuca é firme. “Helen, eu vou entrar com ela”, diz. “São as normas do hospital, Samuca...” , explica ela. “Que se danem as normas! A minha mulher tomou um tiro e eu não vou deixar ela sozinha numa hora dessas!”, avisa ela.

Helen diz que vai pedir para que ele possa ficar na porta. “Me dê notícias assim que possível”, pede Sabino. “Fica tranquilo, Dom Sabino... Eu não vou sair do lado dela...”, promete Samuca. A cirurgia acontece, e logo Helen sai da sala. “Correu tudo bem... A bala pegou de raspão no ombro, ela já tá se recuperando”, avisa ela. “Eu quero entrar”, pede ele. “Samuca, ela tá na sala de recuperação, ainda sob o efeito da anestesia”, pondera ela.

Mas Samuca insiste. “Não importa. Ela vai saber que eu tô do lado dela. Eu vou entrar!”, diz, firme.

MAROCAS PARA SAMUCA AO DESPERTAR DA ANESTESIA: “ME DEU UMA VONTADE INEXPLICÁVEL DE VALSAR COM VOCÊ AGORA...”

Marocas está anestesiada. Samuca entra e senta-se ao lado de seu amor. Logo, ele pega a mão dela entre as suas. “Meu amor... Eu tô aqui... Eu te amo tanto...”, diz ele, que beija as mãos da amada com fervor. Nisso, volta aquela cena com os dois usando roupas de época. Marocas sentada diante de Samuca em um grande salão, e eles de mãos dadas.

“Por que se fala tanto em busca de felicidade no futuro? Por que simplesmente não somos felizes agora? Nesse momento?”, pergunta ela. “Eu sou tão feliz com você...”, declara-se ele. Ela sorri, com ar maroto. “Então... é agora?”, propõe. “Agora?”, diz ele, sem entender direito. “O beijo... de “cinema”...”, fala ela. “Ah, sim... Agora mesmo...”, afirma ele.

Samuca beija a amada, terno e delicado. E ela sorri. “Eu poderia valsar agora, tão plena eu me sinto!”, conta ela. “E a música?”, quer saber o empresário. “Para se amar, é preciso imaginação... Vamos usar as nossas...”, ressalta Marocas. Eles se levantam, e ficam um diante do outro. Uma linda valsa começa a tocar, e eles com as mãos entrecruzadas.

Nisso, a câmera mostra as mãos entrecruzadas deles já no presente, na sala de recuperação. Toca a mesma valsa da cena anterior... Marocas desperta e abre os olhos. Feliz, Samuca faz um carinho nos cabelos da amada. “Vai ficar tudo bem...”, diz ele. “Samuel?... Está ouvindo isso? É uma música encantadora...”, ressalta ela. “Acho que é o som da felicidade...”, constata Samuca.

“Me deu uma vontade inexplicável de valsar com você agora...”, diz Marocas. “A gente tem a vida toda pra isso. É tudo que eu quero, meu amor...”, fala ele, que beija delicadamente e com muito amor a testa da estilista.



Veja Também