O Tempo Não Para: Dom Sabino comove Carmen e Marocas

Ele defende com unhas e dentes hombridade de Samuca e ganha beijaço da amada


  • 25 de dezembro de 2018
Foto: Reprodução Globo


Samuca (Nicolas Prattes) e Carmen (Christiane Torloni) estão enfrentando momentos difíceis na Samvita.

Mas eles têm um aliado que vai lutar com toda a sua força para ajudá-los: Dom Sabino (Edson Celulari). E se mete com ele para ver... Até Carmen cairá nos braços do se ex... Essa sequência está prevista para ser exibida no dia 26 de dezembro.

O Tempo Não Para: Marocas com desejo?

O Tempo Não Para: Paulina comove Barão no Natal

MAROCAS A SAMUCA: “VOCÊ SÓ NOS CONTAMINA COM SUA GENEROSIDADE, SEU ÍMPETO DE JUSTIÇA”

Carmen está com Samuca e Marocas (Juliana Paiva) na sala dele na Samvita. Todos estão tensos. “Samuca... O Conselho não pode afastar você! Eles já fizeram isso uma vez e deu no que deu...”, diz Carmen. “Sua mãe está certa, Samuel...”, completa Marocas. “Agora é diferente... Mesmo inocente, eu tô radioativo. Como se eu contaminasse quem se aproxima de mim...”, fala o jovem, cabisbaixo.

Marocas trata de animá-lo. “Não pense assim! (ela abraça Samuca) Você só nos contamina com sua generosidade, seu ímpeto de justiça”, diz a estilista. “Obrigado, meu amor... Mas talvez seja prudente eu me afastar da empresa... Até que eu consiga provar que o adubo é uma criação minha...”, constata ele. “Nós só precisamos daquele maldito documento que o Livaldo roubou lá de casa pra provar que a fórmula do Livaldo era inócua, não servia pra nada!”, fala Carmen.

Nesse momento, em sala próxima, Dom Sabino representa Samuca na reunião do Conselho. Calmíssimo, ele lembra, diante do malandro Livaldo (Nelson Freitas) que o adubo foi criação do jovem. “Eu conheço a verdade. Esse homem é um incompetente. Registrou uma fórmula inócua, que tem o mesmo nome da fórmula do Samuca. Vitae. Esta é a única semelhança entre as duas patentes. Se fosse capaz, ele estaria rico, mas é apenas um aproveitador. Um escroque”, acusa Sabino.

Logo ele encara Livaldo, que está ali querendo se dar bem. O pai de Samuca explica ao Conselho que só quer ver o valor dele reconhecido, que é um direito seu. O Presidente do Conselho fala que eles podem fazer um acordo com ele. Mas Sabino intervém. Ele levanta e bate forte na mesa. “Isso é um acinte! Só por cima do meu cadáver esse conselho entrará em acordo com esse canalha!”, afirma.

Nesse momento, Carmen entra na sala e completa: “Só por cima do meu cadáver também!”, diz ela, na troca de olhares com Sabino.

CARMEN DÁ BEIJAÇO EM SABINO: “VOCÊ FOI TÃO...TÃO MÁSCULO!”

Já após a reunião, Dom Sabino e Carmen entram na sala do pai de Marocas e se beijam intensamente, com muita paixão e ardor. "Você foi tão audaz, minha amada Carmen...”, diz Sabino. “E você tão... tão... másculo!”, fala Carmen. Eles seguem no beijão, até que Carmen se afasta. “Sabino... O que estamos fazendo?”, diz ela. “Estamos sendo guiados por nosso instinto... São tempos tempestuosos, de águas turvas...”, fala ele.

Mas Carmen pondera. “Você voltou pra sua ex-esposa... Você sabe que eu não vou me conformar em ser a outra...”, diz ela. “Nem eu suportaria a mim mesmo se a colocasse nessa posição...”, concorda ele, magoado. “Então é melhor a gente parar com isso...”, diz ela. “Com isso o quê?”, diz Sabino. "Isso...”, fala a empresária. Carmen beija Dom Sabino de novo e eles ficam ali, naquele calor da paixão.

Já na sala de Samuca, ele e Marocas conversam com Nat (Malu Falangola) e Rafa (Pedro Baião). “Juro que deu pra ouvir daqui o tapa na mesa que o Dom Sabino deu.. Depois a Carmen e o Dom Sabino botaram aquela gente no seu devido lugar...”, conta Nat. “Se deram mal!”, fala Rafa. “O povo saiu da reunião com o rabo entre as pernas...”, emenda a secretária.

Samuca e Marocas reagem, felizes. “Eu falei que o Dom Sabino ia brigar por mim...”, festeja Samuca. “Ainda mais com a ajuda da sua mãe...”, diz Marocas. “Eu não poderia ter uma dupla de defensores melhor...”, constata o empresário. “Então o sr. Livaldo saiu da reunião sem um acordo”, fala Marocas. “Se ele achou que ia chegar aqui dando as cartas, deu com os burros n’água...”, festeja Samuca.



Veja Também