O Sétimo Guardião: Stella deixa Aranha e se muda para a pousada

Ela toma decisão após médico dizer que ele é estéril, não ela, e de ter forjado até gravidez


  • 16 de fevereiro de 2019
Foto: Reprodução Globo


O tal almoço em família na casa de Mirtes (Elizabeth Savala) até que estava tranquilo. Mas no final, quando a beata começa a ter seus ataques, ofende mais uma vez Stella (Vanessa Giácomo).

Entre outras pérolas, acusa novamente a jovem de ter “ventre oco” e, por conta disso, seu filho, Aranha (Paulo Rocha), nunca poderá ser pai. Eis que o médico surta e faz uma revelação: afirma que ele é estéril, não a esposa.

Após discussões, lágrimas, insultos, a sós com o marido, bastante abalada Stella diz que vai deixar a casa.

Essa sequência irá ao ar a partir do dia 23 de fevereiro.

O Sétimo Guardião: Diana obriga Rivalda a deixar emprego

O Sétimo Guardião: Murilo pensa em Neide e recorda noite com ela

ARANHA REVELA MENTIRA DE GRAVIDEZ E ATÉ ABORTO: “EU QUE MANIPULEI TUDO”

Frente a frente com o marido, Stella quer explicações. “Como você pode ser estéril se eu cheguei a engravidar? Se nunca traí você, como fiquei grávida? Depois tive aborto espontâneo”, indaga ela. “Eu que manipulei tudo! Você teve atraso no ciclo, é verdade, mas a gravidez nunca existiu, nem o aborto de poucas semanas. Quando o ciclo regulou, te aconselhei a fazer exames e quando descobri os resultados, inventei a perda da gravidez”, conta ele.

Perplexa, ela quer saber o motivo de ter sido enganada por anos. “Fiz o que fiz por amor”, diz ele. “Só se foi por amor próprio, egoísmo, pra tirar o problema do seu colo e jogar ele aqui ó...”, fala Stella, batendo em seu ventre. “Tive medo de te perder! Você queria tanto ter um filho. Achei que se soubesse da verdade, que eu não poderia te dar um, corria o risco de você ir embora, junto do primeiro homem que lhe viesse à frente e que lhe pudesse dar o que tanto queria”, fala.

Nisso, Stella dá uma bofetada em Aranha. “Se eu pudesse voltar atrás”, diz ele. “O que você fez já não importa mais. Importa é como vamos ficar a partir de agora!”, avisa ela. Nesse momento, ela sobe as escadas. “Você vai me deixar, é isso?”, pergunta Aranha. Mas a jovem não diz nada. Stella vai para o quarto e fica um tempo lá, pensativa. Logo ouve batidas na porta, mas diz que quer ficar sozinha. Aranha insiste. Perturbado, ele ergue o pé e avança com força, quebrando a porta.

Stella se assusta. “Você sabe tão bem quanto eu, que se a gente deixar passar mais tempo, não vai ter volta. Eu vou lutar por nós. E você?”, fala ele firme. “Eu sei que fui fraco, covarde, imaturo”, continua. “Você foi bem mais do que isso, foi cruel... Foram anos e anos de engano! Como é que você era capaz de ficar escutando sua mãe me humilhando, me maltratando, me vendo definhar sem...”, fala ela.

“Eu sei! Sei que fui um bosta! Tive medo da sua reação na época, medo de dona Mirtes, mas agora. É horrível ter que dizer isto, mas sinto um certo alívio. A mentira me sufocava, me impedia de agir!”, admite ele.

O Sétimo Guardião: Walid se declara para Diana

O Sétimo Guardião: Aranha ameaça revelar segredo de Mirtes

STELLA AVISA QUE VAI MORAR NA POUSADA: “CONTINUA COM A SUA VIDA E EU VOU JUNTAR OS CACOS DA MINHA E TRATAR DE ORDENAR TUDO DE NOVO”

O médico continua implorando por perdão. “Eu sei que não posso te pedir que me perdoe. Não assim, de uma hora pra outra, mas peço-te que pelo menos...”, fala ele. “O quê? Que te entenda? Que aceite que pelo egoísmo do seu amor, tenha me feito acreditar que não era igual às outras mulheres? Que não merecia ser feliz?”, esbraveja ela. “Eu não posso ter filhos, mas posso te dar...”, tenta dizer ele.

Stella o corta. “Mas eu posso ter filhos, sim! E isso muda tudo! Mais do que as promessas que você queira me fazer agora de enfrentar sua mãe, sair dessa casa, lutar por nós”, fala ela. “Eu estou disposto a qualquer coisa, Stella”, garante ele. “Minha vida inteira eu acreditei que era uma mulher fraca, seca, vazia. Mas não! Eu sou uma mulher completa!”, ilumina-se ela. “E eu sou um homem pela metade”, diz ele, desolado.

“Não. Você será sempre um homem inteiro também. Com seus erros e fraquezas. Apesar de tudo, isso eu consigo entender. E posso até te perdoar”, admite ela, o deixando esperançoso. “Mas não agora. É impossível”, fala. “Isso quer dizer o quê?”, pergunta Aranha. “Que você continua com a sua vida e eu vou juntar os cacos da minha e tratar de ordenar tudo de novo”, diz. “Vai sair de casa, Stella?”, indaga ele. “Vou morar na pousada”, avisa ela.

Logo ele preocupa-se com o vício dela. “Mas lá, você vai ficar exposta! Tem o cabaré, as noitadas, a bebida...”, lembra ele. “Pode ficar tranquilo”, diz ela. “Eu não estou te atacando, estou dizendo isso porque te amo, me preocupo”, fala ele. “Eu sei. E porque o meu amor não é tão egoísta quanto o teu, faço aqui uma promessa: nunca mais vou beber uma gota de álcool na vida. Não se preocupe”, afirma.

Aranha a abraça, destroçado, e ela não emite reação. Antes de sair, ele diz que ficará esperando ela voltar. Sozinha, Stella não segura as lágrimas, mas em seguida vai até o armário e faz as malas.



Veja Também