O Sétimo Guardião: Stefânia faz plano para aproximar enteado

Ela conta a João Inácio como Guilherme pode vir a morar com eles


  • 08 de janeiro de 2019
Foto: Reprodução Globo


O jovem Guilherme (Caio Manhente) continua sendo manipulado pela avó Mirtes (Elizabeth Savala). Mas agora a vida dele complicou, desde que os tios Stella (Vanessa Giácomo) e Aranha (Paulo Rocha) disseram que ele só continua na casa se trabalhar.

E é a partir disso, que Stefânia (Carol Duarte) planeja fazer o garoto se reaproximar e até vir a morar com ela e o pai, João Inácio (Paulo Vilhena).

Essa sequência está prevista para ser exibida nesta quinta, dia 10 de janeiro.

O Sétimo Guardião: Luz surta ao ser abandonada por Gabriel

O Sétimo Guardião: León humano conta sua história a Gabriel

STEFÂNIA PARA JOÃO INÁCIO: “MINHA ALEGRIA É FAZER SUA ALEGRIA, MEU AMOR!”

Stêfania e João Inácio conversam em casa. “Não entendo, Stefânia! Você fala sempre que seria bom se o Guilherme morasse aqui...”, diz João. Ela o corrige. “Não só falo, como quero!”, garante ela. “Então por que deu a dica de emprego pra ele? Se o Guilherme aceita essa vaga de garçom, o Aranha e a Stella deixam ele morando lá com a vó e pronto, meu filho não vem mais pra cá!”, constata ele.

A ex-prostituta explica todo o plano para o amado. “Desculpa não ter falado disso com você antes, João Inácio. Mas eu fiz com segunda intenção”, fala ela. “Qual?”, quer saber ele. “Antes de mais nada, pra me aproximar do seu filho e ganhar um pouco da confiança dele”, diz ela. “Aproximar, como? Se o Guilherme aceitar o emprego, aí é que vai sumir daqui!”, repete João.

Stefânia tenta ser mais clara. “O trabalho de garçom é puxado. Tem que ficar muitas horas em pé, aturar cliente chato, mal educado... E ganhar pouco! Acha que ele topa?”, indaga ela. “Bem capaz de não topar mesmo. Infelizmente, meu filho está cada vez mais perto de virar um inútil...”, constata João.

“Nesse caso é felizmente! Se Guilherme recusar, o Aranha manda ele embora. E aí, qual o único lugar que sobra pra ele ficar?”, diz ela. “Ou na rua... Ou aqui”, deduz ele. “Não vejo Guilherme morando num banco de praça. Assim... Quem sabe ele volta pra cá e a gente vira uma família?”, fala ela. “Você é mais esperta do que eu pensava, hein?”, diz ele, abraçando a amada.

“Minha alegria é fazer sua alegria, meu amor!”, garante ela, que o beija. O clima entre eles esquenta, e o funcionário da Prefeitura já quer puxá-la para o sofá. “Não, senhor!”, diz ela. “E a minha alegria, como fica?”, implora João. “Pra daqui a pouco! Vai tomar seu banho que eu vou terminar o jantar... E depois a gente continua com esse assunto!”, avisa ela, que beija novamente o amado, antes de ele seguir para o banho.



Veja Também