O Sétimo Guardião: Sóstenes cometeu crime no passado por Luz

Mocinha fica desconfiada, e segredo do avô pode ser revelado em breve


  • 02 de janeiro de 2019
Foto: Reprodução Globo


O passado de Luz (Marina Ruy Barbosa), aos poucos, começa a vir à tona. E é o aparecimento de Maria (Regiana Antonini), uma antiga vizinha de Sóstenes (Marcos Caruso), que provoca isso.

A própria Luz passa a desconfiar do avô. Essa sequência está prevista para ser exibida no dia 7 de janeiro.

O Sétimo Guardião: Machado flagra Leonardo filmando Cássia

O Sétimo Guardião: Luz põe Gabriel para fora do quarto

LUZ FICA CADA VEZ MAIS DESCONFIADA DO AVÔ

No passado, Maria registrou Luz junto com Sóstenes. E esse crime foi descoberto por Laura (Yanna Lavigne), durante suas investigações sobre a professora, para separá-la de Gabriel (Bruno Gagliasso). E é Laura que procura Maria, assustando-a ao relembrá-la desta história.

Amedrontada, Maria começa a procurar Sóstenes. Numa das vezes, será Luz que a receberá. “Não, meu amor, você não me conhece... Ou melhor, não está me reconhecendo. Era muito pequenininha quando a gente se viu pela última vez lá em Tubiacanga. Não vai lembrar de mim”, fala Maria à Luz.

A mocinha desconfia. “A senhora já esteve aqui antes, não foi? É uma amiga do passado que veio atrás do meu avô? Veio falar com ele de novo?”, diz Luz. Nisso, surge Sóstenes. “Alguma novidade?”, pergunta ele. “Novidade sobre o quê, vô? Aquele assunto que você me disse que tinha resolvido?”, alfineta Luz. "Me desculpa, Luz, é um assunto pessoal meu”, conta Maria.

Mesmo deixando a neta com a pulga atrás da orelha, Sóstenes consegue conversar em particular com Maria. “A tal de Laura falou que vai contar tudo pra polícia! E quando ficar provado que a certidão de nascimento da Luz é falsa... Está lá a minha assinatura e a sua! Vão acusar a gente de fraude!”, fala ela, nervosa.

MARIA A SÓSTENES: “SE ESSA HISTÓRIA ESTOURAR, LUZ NUNCA VAI TE PERDOAR PORQUE VOCÊ ESCONDEU A VERDADEIRA RAZÃO PELA QUAL REGISTROU ELA COMO FILHA”

Sóstenes parece uma pouco mais otimista. “Pode ser que ela fique só na ameaça”, diz. “Furiosa como saiu da casa da minha filha? A gente precisa resolver esta situação antes que seja tarde, Sóstenes! Por isso vim te procurar de novo... Eu fiz de um tudo pra que essa história da certidão falsa nunca fosse descoberta e você e a menina não corressem nenhum risco. Mudei até de cidade!”, fala ela.

Maria continua falando, nervosa. “E, depois de tantos anos, aparece esse bando de xeretas se metendo em nossas vidas só porque a tal da Laura quer pegar o noivo dela de volta? E ainda tem a Luz. Se essa história estourar, ela nunca vai te perdoar porque você escondeu a verdadeira razão pela qual registrou ela como filha”, constata Maria.

“Eu me apeguei ao bebê! A mãe dela mal pariu, largou a criança no mato, foi embora e nunca mais deu as caras!”, ressalta Sóstenes. “Alguma razão ela teve pra fazer isso”, constata Maria. “Não há razão que justifique uma coisa dessas, Maria... Mas ela fez! Eu não ia permitir que, tempos depois, uma mulher que Luz nunca viu e eu não conheço surgisse do nada, dizendo que tinha direitos porque a menina era dela. Não fomos nós, ela é que cometeu um crime!”, afirma ele.

Só que Maria continua preocupada. “Mas não é por isso que a Justiça vai relevar o que a gente fez: fraude é crime, também...”, ressalta ela.



Veja Também