O Sétimo Guardião: Jurandir proíbe Elisa de ver Maltoni

A jovem é flagrada por beatas fazendo massagem na coxa do sacristão após cãibra


  • 26 de dezembro de 2018
Foto: Reprodução Globo


O público já está adorando o casalzinho Elisa (Giullia Buscacio) e Maltoni (Matheus Abreu), mas não será fácil para os jovens engatar o romance.

Tudo porque a jovem precisa “domar” o pai, o beato Jurandir (Paulo Miklos). Essa sequência está prevista para ir ar ar no dia 31 de dezembro.

O Sétimo Guardião: Diana acerta golpe de karatê em seu pai

O Sétimo Guardião: Maltoni cada vez mais próximo de Elisa

MALTONI TEM CÃIBRA, ELISA O AJUDA, ESFREGANDO PARTE DE TRÁS DA COXA

A van estaciona em Serro Azul. De lá desembarcam Lourdes Maria (Bruna Linzmeyer), Diana (Laryssa Ayres), Elisa e Maltoni. Logo Diana implica com a falta de educação de Lourdes que saiu sem se despedir de ninguém. E diz que se pudesse, dava um golpe de karatê nela, e demonstra o golpe dando um soco no ar.

Logo Elisa diz a Maltoni. “Se eu fizer isso caio no chão feito uma jaca!”, brinca. Nisso, Maltoni se agacha para amarrar o cadarço do tênis. “Diana é fera! Outro dia me explicou o lance do equilíbrio no karatê. É difícil, mesmo!”, fala ele. Quando o sacristão, que está de bermuda, levanta, ele tem uma cãibra. “Aiiii...”, diz ele, que agarra a parte de trás da coxa.

“O que foi, Maltoni? Machucou?”, pergunta Elisa, precupada. “Acho que levantei rápido demais. Deu cãibra...”, diz ele. “Deixa que eu te ajudo”, prontifica-se a jovem. Nisso, Elisa esfrega o músculo da parte de trás da coxa de Maltoni. “E aí? Tá melhorando?”, quer saber ela. Nesse momento, as beatas fofoqueiras Roseane (Talita Fusco) e Liliane (Simone Zucato), que iam em direção à igreja, param ao ver a cena. “Tá um pouco melhor, sim...”, diz Maltoni. “Tenta andar agora...”, fala Elisa.

Maltoni dá alguns passos. “Passou! Agora você merece que te leve em casa!”, diz o jovem. Os dois saem juntos dali, enquanto as duas beatas estão horrorizadas. “Tô em choque, Liliane...Achava Elisa tão pura quanto o véu da Virgem”, diz Roseane. “Tá mais para Salomé despindo os sete véus...”, emenda Liliane. “E o pai jura que ela ainda vai ser freira!”, fala Roseane. “Temos que avisá-lo da reversão de expectativa”, conclui Liliane.

JURANDIR À ELISA: “VOCÊ VAI SE AFASTAR DESSE DEMÔNIO QUE TOCA O BADALO OU EU ANTECIPO SUA IDA PARA O CONVENTO”

Após ficar sabendo do ocorrido, Jurandir segue exaltado para casa. Nisso, ele esbarra com a esotérica Milu (Zezé Polessa). “Não encosta em mim, sua belzebu!”, fala ele. “Reza o dia todo e fica de mau humor, Jurandir?”, devolve ela. Ele entra em casa, fulo da vida. “Aquela feiticeira de quinta me empesteou com o perfume dela! Que cheiro!”, diz.

Nisso, Elisa vem do interior da casa. “Tá sentindo cheiro de quê, pai?”, pergunta ela, sem entender nada. “Eu quero saber é se a senhorita está metendo o nariz onde não deve!”, afirma ele. “Não entendi... Mas juro que não fiz nada!”, defende-se a jovem. “Não? Então que disse-me-disse é esse de você andar de namoro com o sacristão, Elisa?”, pergunta.

A jovem não esconde o nervosismo. “Não tem nada demais entre mim e o Maltoni!”, avisa ela. “Se não tivesse, você não seria mal falada na praça!”, fala ele. “A gente pega a van, estuda junto, se vê na igreja... É só isso que as pessoas podem comentar! Pelo menos as bem intencionadas!”, ressalta ela.

Mas o pai dela não quer saber de conversa. “Você vai se afastar desse demônio que toca o badalo ou eu antecipo sua ida pro convento!”, ameaça. “Mas eu ainda nem terminei o colégio...”, diz ela. “Se for preciso, termina os estudos lá, junto com as freiras! Agora, vá! Vá pro seu quarto rezar pra afastar pensamentos obscenos!”, ordena ele.

Elisa sai dali, chorosa. E Jurandir ainda sente o cheiro de Milu. “E esse cheiro que não sai de mim, meu Deus! Só um banho de sal pra me livrar desse bruxedo!”, fala ele, furioso.



Veja Também