O Sétimo Guardião: Diana ganha massagem e incentivo de Walid

Antes da luta, ela chora ao ver o pai, Nicolau, em meio ao público


  • 23 de fevereiro de 2019
Foto: Reprodução Globo


Os próximos capítulos serão de muita emoção para Diana (Laryssa Ayres). Prestes a disputar o título intermunicipal de karatê feminino, ela ganha o incentivo e o carinho de seu sensei, Walid (Gabriel Stauffer).

Além disso, ela não segura o choro ao ver o pai turrão, Nicolau (Marcelo Serrado), em meio ao público.

Essa sequência irá ao ar no dia 28 de fevereiro.

O Sétimo Guardião: Júnior diz à Luz que quer casar com ela

O Sétimo Guardião: Pinta clima entre Diana e Walid antes da luta

DIANA CHORA AO VER NICOLAU: “VOU VENCER, WALID. AGORA TENHO UM MOTIVO A MAIS. QUERO QUE MEU PAI TESTEMUNHE COMO A MULHER PODE IR LONGE”

Com a consciência pesada, finalmente Nicolau decide ver a luta da filha. Antes de ele entrar, já estão sentados na primeira fila da assistência, Afrodite (Carolina Dieckmann), Bebeto (Eduardo Speroni) e Rivalda (Giulia Gayoso). “Nem sinal do pai...”, fala Bebeto, decepcionado. “Falei pra vocês que ele não ia aparecer”, diz a chata da Rivalda. Logo Afrodite se emociona. “Engano seu, filha. Olha o pai de vocês chegando lá!”, diz ela.

Nicolau logo senta-se em um local discreto. “Espero que esse meu deslocamento até aqui não tenha sido em vão”, diz. Nesse instante, uma menina de 11 anos chega com o pai, e eles sentam ao lado do chapeiro. “A luta da Diana é a próxima, pai. Ela é super conhecida aqui na escola. Quero ser como ela!”, diz a menina, e Nicolau ouve tudo. Neste mesmo momento, Diana ainda observa o duelo antes do seu, de dois rapazes.

Mas de repente ela vê Nicolau, lá num canto. E não segura as lágrimas. Logo Walid percebe. “Não me diz que está chorando porque...”, fala ele. “Ele veio, Walid. Meu pai veio me ver!”, festeja ela. Mas seu técnico a traz de volta à realidade. “Bota na cabeça que sua luta não é com ele, é no dojô, com a atual campeã do título. Por isso, não fraqueja. Para de choro e volta a se concentrar. Te quero forte, não sensível”, diz.

Diana limpa as lágrimas e retoma rapidamente a postura de uma lutadora “Eu vou vencer, Walid. Agora tenho um motivo a mais pra isso. Quero que o meu pai testemunhe como a mulher pode ir longe. Ela pode ir onde quiser, não precisa depender de homem nenhum, tem o poder e a força pra fazer isso sozinha!”, fala a jovem.

O Sétimo Guardião: Aranha implora pelo perdão de Stella

O Sétimo Guardião: Aranha tenta se matar após separação

WALID INCENTIVA DIANA: “CHEGOU O SEU MOMENTO. AGORA É COM VOCÊ, VAI LÁ E VOLTA COM O TÍTULO”

Neste momento, Afrodite reza ali próximo. “Vai dar tudo certo, mãe. Diana é determinada”, fala Bebeto. “Torço pra que ela não tenha visto seu pai. Já tenho minhas dúvidas se isso vai ajudar ou só atrapalhar sua irmã no tatame”, diz. “Esquece isso, mãe. A luta já vai começar e é a única feminina. A procura pelo esporte ainda é pequena entre moças”, fala ele, que pede para Rivalda pesquisar o nome da concorrente de Diana. Mas a malvada nem se presta a isso...

Lá mais no canto, a menina que está ao lado de Nicolau avisa: “É agora, pai!”. O chapeiro se ajeita, e presta a atenção no locutor, que fala ao microfone. “A próxima luta vale o título intermunicipal de karatê feminino. De um lado a desafiante Diana Zerzil. Do outro a atual campeã Luciane Mossi! A vencedora ganha o troféu e o cheque no valor de cinquenta mil!”, conta. Nicolau quase se engasga, e repete. “Cinquenta mil?”, fala ele, já mais interessado.

Enquanto isso, Walid faz massagem nos ombros de Diana e lhe dá os conselhos finais: “Relaxa a musculatura, controla a respiração do jeito que ensinei. Ela é fundamental pra luta”, lembra ele. Luciane Mossi, a adversária de Diana, passa pela jovem e faz uma careta e sinal de briga com as mãos. A moça é bem corpulenta. “Você já viu ela lutando várias vezes, não é?”, pergunta Diana.

“Já te falei que sim. Repito o que disse todas as vezes, ela é dura na queda. Até fui checar se estava no peso pra lutar com você... Está!”, fala o técnico. “Sei que o desafio é enorme, mas eu dou conta. Força e cara feia não me põem medo, não. Davi derrotou Golias, homenzinhos pegaram o grande Gulliver em Lilliput. Jasão ganhou do gigante de bronze na mitologia. Não estou sozinha!”, reage Diana.

Walid ri. “Exagerou um pouco nos exemplos de pessoas vitoriosas... Mas fico muito orgulhoso de te ver assim, positiva”, diz ele. “Respiração e concentração. Nada me desvia do objetivo. Posso, quero, consigo, vou vencer!”, repete ela. “Isso mesmo. Foco, Diana. Chegou o seu momento. Agora é com você, vai lá e volta com o título!”, pede o seu sensei. E Diana segue decidida em direção ao tatame.



Veja Também