O Sétimo Guardião: Afrodite ameaça se separar de Nicolau

Ele agride Walid ao vê-lo ajudar Diana após contusão, e até a carateca confronta o pai


  • 23 de janeiro de 2019
Foto: Reprodução Globo


Esse machão do Nicolau (Marcelo Serrado), aos poucos, vai começar a se dar mal. E são duas mulheres, Afrodite (Carolina Dieckmann), sua esposa, e Diana (Laryssa Ayers), sua filha, que começarão a confrontá-lo de vez.

Tudo inicia após ele agredir o Walid (Gabriel Stauffer), técnico da carateca diante de todos os alunos do colégio.

Essa cena vai ao ar nesta quarta, dia 23 de janeiro.

O Sétimo Guardião: Eurico “nega fogo” e é cobrado por Marilda

O Sétimo Guardião: Castigo de Eurico é virar gato ou brocha

NICOLAU ACUSA WALID DE ESTAR ASSEDIANDO A FILHA: “SE FAZ DE COITADINHO PRA ENGANAR GAROTAS COMO DIANA! VAI VER NEM MANCO VOCÊ É...”

Diana está treinando, e após um golpe ela cai de mau jeito e machuca o tornozelo. Walid corre para ampará-lo. Nisso, quando ele carrega a jovem até a arquibancada, Nicolau chega e os vê bem próximos. “Então é assim que os dois treinam? Se isso é a preparação para um campeonato de karatê, então safadeza mudou de nome!”, esbraveja ele.

“Pai, eu posso explicar...”, tenta falar Diana. “Tira a mão de cima da minha filha!”, ordena ele para Walid, mesmo insistindo que a jovem está machucada. Logo Nicolau questiona o motivo de a calça dela estar levantada. “Pra ver a contusão ou pra ver a perna?”, insinua o machão. “Que é isso, seu Nicolau?! Sabe o esforço que eu fiz pra levantar sua filha do chão?”, diz Walid.

“Que esforço?! Se faz de coitadinho pra enganar garotas como Diana! Vai ver nem manco você é!”, fala ele, que empurra o técnico, que se desequilibra e cai. Walid tenta se erguer e vê Nicolau puxando Diana pelo braço, rude. Nisso, um dos homens que está lá, intercede. “Se controle! Isso é agressão e abuso!”, fala. “É minha filha, faço o que eu quiser com ela”, avisa Nicolau.

“A lei não diz isso! Pais não estão livres de...”, tenta falar o homem. “O dia que um juiz sustentar minha casa, pode dizer como devo educar filho! Cai fora!”, diz ele, bravo. “Vá em frente e eu chamo a polícia. Está cheio de testemunhas aqui!”, avisa o homem. Nicolau se assusta, e pede para a filha e o técnico o encontrarem no pátio do colégio. “Seu pai é um homem violento demais... Eu tive que me controlar pra não usar o que aprendi na luta contra ele, porque aí eu seria o errado!”, fala Walid, já a sós com Diana. “Ele perdeu as estribeiras. E quando é assim... Perde a razão, o bom senso...”, ressalta a jovem.

Nesse meio tempo, Afrodite está chegando ao local, de carona com Tobias (Roberto Birindelli). O treinador ampara a jovem até chegar em Nicolau. “Demoraram! Estavam inventando uma desculpa pro agarramento que eu flagrei?”, insinua Nicolau. “Viemos devagar, porque Diana sofreu uma queda. E eu não sou homem de inventar justificativas, seu Nicolau. Assumo meus atos!”, fala Walid.

DIANA NÃO DÁ OUVIDOS ÀS ORDENS DO PAI: “JÁ ESTOU FAZENDO ISSO... E SÓ PRO SEU GOVERNO, FUI CRIADA POR VOCÊ. BOA COISA NÃO IA DAR, NÉ?”

“Então vai assumir que está de olho comprido pra cima da minha filha?”, acusa Nicolau. “Não tem nada entre mim e Diana além do karatê, mas e se tivesse? Se a gente descobrisse mais alguma coisa? Temos interesses em comum, nada mais normal na nossa idade...”, explica ele. Nesse momento, Nicolau parte para cima de Walid. “Escuta aqui, seu aleijado, em filha minha malandro não mete a mão!”, diz.

Walid exige um pedido de desculpas. “Está aqui meu pedido de perdão...”, fala Nicolau, que dá um soco no técnico, que consegue se desviar. Os dois se atracam diante de uma desesperada Diana e de um grupo de alunos que grita: “Porrada! Porrada! Porrada!”. Nicolau dá mata leão em Walid, mas o ex-esportista se desvencilha e derruba Nicolau. “Uma vez lutador, sempre lutador. Essa é sua sorte! Jurei conter o espírito de agressão, por isso estou apenas me defendendo...”, fala o treinador. Logo, chega Afrodite, aos berros, e aparta a briga. “Para, Nicolau! Solta o rapaz! Chega!”, pede ela.

Os dois se separam. Diana corre para ajudar Walid. Já Afrodite ajuda Nicolau, mas ele a enxota. “Que vexame, Nicolau. Um homem na sua idade se atracar com um garoto? Humilha sua filha na frente de todo mundo, me envergonha...”, fala Afrodite. “Meu pai não dá chance pra ninguém. Parece um rolo compressor passando por cima de tudo!”, fala Diana.

“Quero vocês duas caladinhas, agora! Vamos pra casa! Lá, resolvo essa situação do meu jeito”, avisa Nicolau. Mas Diana toma uma atitude e fala na lata: “Já perdi aula e virei espetáculo na escola graças ao senhor. Vou voltar ao treino”, avisa. “Não se atreva a me desobedecer, mal-criada!”, diz o pai dela. “Já estou fazendo isso... E só pro seu governo, fui criada por você. Boa coisa não ia dar, né?”, constata ela, que sai, com Walid atrás.

“Diana, volta aqui! Não vou deixar você sozinha com esse perneta tarado...”, avisa Nicolau. Ele tenta ir atrás dos jovens, mas Afrodite o impede. “Chega! Sua cota de selvageria acabou. Banque o ogro troglodita e eu peço a separação! E dessa vez vou até o fim. É isso que você quer?”, pergunta ela. “Isso não fica assim! Vamos embora!”, diz ele.
 


 



Veja Também