Marina Ruy Barbosa vive Luz, "mocinha misteriosa e estranha”

Atriz mais requisitada de sua geração aponta entrega e amor como essenciais ao sucesso


  • 12 de novembro de 2018
Foto: Globo/João Cotta


Por Redação

Até já pode ter ocorrido, mas é raro um ator viver dois protagonistas de novela da Globo no mesmo ano. Só que Marina Ruy Barbosa, a atriz mais requisitada de sua geração, conseguiu essa façanha agora em 2018. Após estrelar Deus Salve o Rei, como a Amália, ela estará no ar a partir desta segunda, 12 de novembro, como a Luz, de O Sétimo Guardião. “Não consigo ver oportunidades especiais na minha frente e deixar passar, eu acho injusto”, ressalta.

Até porque a personagem foi escrita por Aguinaldo Silva especialmente para a atriz. E Luz tem tudo para passar longe daquelas mocinhas insossas e sofridas. Sorte do público, que mais uma vez poderá se deleitar com o talento desta jovem estrela. “Ela é estranha, misteriosa”, conta Marina. Na trama, a professora recém-formada de Serro Azul viverá um “amor amaldiçoado” com Gabriel, papel de Bruno Gagliasso, parceiro recente da atriz no longa Todas as Canções de Amor. “A gente é muito amigo e isso ajuda”.

Na entrevista, Marina fala ainda de como está sendo “contracenar” com o já famoso gato León. “Eles se entendem na troca de olhares, é como se ele falasse com ela”, explica a atriz, que na vida real tem quatro gatinhos adotados, sendo que já passaram pela sua casa mais de 400.

Luz (Marina Ruy Barbosa) e o gato León. Foto: Globo/João Cotta

Você conseguiu descansar entre Deus Salve o Rei e esta novela?

Consegui sim. O Sétimo Guardião era uma novela que eu já sabia que faria há muito tempo. Era a minha volta com o Aguinaldo Silva e com o Papinha (diretor artístico) depois de Império, e Deus Salve o Rei surgiu no caminho. Foi um presente, uma novela incrível, e foi muito especial poder fazer parte dessa produção. Podem passar muitos anos e vou continuar admirando Deus Salve o Rei, um trabalho tão diferente, difícil de se manter com qualidade durante tanto tempo, e conseguimos. Além do mais, foi a minha primeira novela de época. Mas já tinha deixado claro que não abriria mão de fazer O Sétimo Guardião, até porque logo depois que terminei de gravar Império, o Aguinaldo me chamou e disse que estava escrevendo uma personagem pensando em mim. Eu não poderia deixar de estar nesse projeto de jeito nenhum. 

Saiba quem é quem na nova trama das 9, O Sétimo Guardião

Misterioso gato León vai virar humano na pele de Du Moscovis

Como definiria a Luz?

A Luz é uma menina bem misteriosa, às vezes até bem estranha como o Sóstenes (Marcos Caruso) avô dela diz. E ela tem premonições, e o que ela sonha sempre acontece, mas dentro disso existem vários segredos envolvidos.

O que mais aproxima você da personagem?

É difícil responder... Ela é determinada, mas por viver nessa cidade tão pequena, nessa bolha que é Serro Azul, os moradores da cidade estão longe da internet, de celular, então é como se os problemas não chegassem, ou chegassem em outra velocidade. É uma cidade misteriosa, onde tudo é possível. Acho que isso é legal. Encontrar esse tom de contar essa história que é de verdade, de amor e de mistério, mas ao mesmo tempo que é surreal, onde tudo pode acontecer.

Conseguiria ficar longe de celular, de internet?

Eu conseguiria. E acho bom porque a vida é até mais tranquila quando não se tem essas interferências de rede social. Vemos muito a vida do outro, e a rede social é apenas um recorte da vida das pessoas. Acho bom ter esse refresco de ficar um pouco off. Sou muito comprometida no sentido das coisas que tenho que entregar, as coisas que tenho que cumprir, meus trabalhos. Teria que estar num momento um pouco mais off para não poder participar de nada.

Há um mistério sobre o passado da Luz, né?

Tem sim, porque na verdade o avô, não é avô dela. Ele a achou numa madrugada de lua cheia, no meio de uma tempestade. A Luz estava ali enrolada em um lençol na porta dele, e ele diz que foi um presente divino para ele. Não sabemos de quem ela é filha ou por que ela foi abandonada. São muitas coisas inicialmente mal resolvidas, que terão uma explicação mais adiante.

Foto: Reprodução Instagram

Como vai ser a relação dela com o gato León?

Ela tem uma relação muito específica e especial com esse bicho. São poucas as pessoas que se entendem com o gato, e ela se entende muito com ele. Também é um mistério que as pessoas não sabem, nem a própria Luz, mas ela o entende, e por outro lado ele acaba usando-a para levá-la por caminhos que ele sabe que ela deve ir. O encontro da Luz com o Gabriel, por exemplo, é promovido pelo gato, o Léon.

Você curte gatos?

Eu amo. Eu tenho quatro gatos adotados, e já passaram mais de 400 na minha casa que peguei na rua e cuidei antes de colocar para adoção. Nessa novela temos três gatos diferentes, e desde Deus Salve o Rei, eu já convivia com eles, porque os cuidadores levavam eles, para eles se acostumarem comigo e ficarem mais à vontade.

Dentre os gatos que gravam com vocês, tem algum que você goste mais?

A minha predileta é a Lucky. Todos são fofos, mas ela é a mais dócil, mansinha. Cada um de certa forma é treinado para uma coisa específica, então eles vão variando. Se um não está afim de trabalhar naquele dia, chamamos o outro.

Você e o Bruno já fizeram publicidade juntos, filme e agora vão fazer a novela. Como é a sua relação com ele?

A gente é muito amigo, damos muitas risadas juntos, e já tínhamos muita intimidade. Isso ajuda a gente a ter sincronia e se divertir no trabalho.

A Luz é a sua segunda protagonista em 2018. A que você atribui esse sucesso?

Eu amo muito trabalhar, e eu sou muito grata a tudo. Eu comecei com 9 anos, muito nova, sou privilegiada de descobrir tão cedo o que eu queria fazer da minha vida. E fui degrau por degrau construindo isso. Essa é a minha décima novela, e fui conquistando meu espaço, me cobrando e crescendo também como atriz, estudando pra caramba para buscar meu melhor. Acho que quando você se dedica e faz as coisas com amor, tem mais chances de dar certo. Sou grata àqueles que confiaram em mim.

Gabriel (Bruno Gagliasso) e Luz (Marina Ruy Barbosa). Foto: Globo/João Cotta

Houve uma notícia de que você fechou contrato com uma agência internacional. Você pensa em viver algum dia em Paris?

Não, não vou me mudar para Paris (risos). Acho que confundiram. Eu fechei realmente com uma agência, mas foi para cuidar de trabalhos que já estavam acontecendo de vez em quando lá fora, e precisava de alguém que pudesse me orientar por lá. As coisas foram acontecendo naturalmente, principalmente relacionadas à moda, que eu adoro. Fiz uma campanha aqui, outra ali, e precisava ter essa base lá fora, mas não tenho maiores pretensões.

Chegou a fazer algum teste para filmes no exterior por conta dessa nova agência?

Não. Estou completamente focada aqui. Vou estrear dois filmes agora em novembro, e minha pretensão é ter bons papéis e ser cada vez mais desafiada. Estou louca para fazer uma personagem bem má. A Luz tem umas guinadas que fogem completamente do tradicional de uma mocinha, talvez no primeiro capítulo dê para perceber algo. Tenho muita vontade de fazer mais cinema e projetos menores como séries.

Você tem milhares de seguidores em suas redes sociais. Como é receber esse amor e trocar com pessoas que você nem conhece?

É muito doido porque é muita gente seguindo, e você se pergunta ‘por quê?’. Constantemente me pergunto qual meu lugar no mundo como mulher, como cidadã, como tudo. Ao mesmo tempo eu também acho que não adianta combater ódio com ódio. Temos que ser mais positivos e mais amorosos, com quem está do lado e até nas redes. Tem muita gente que vejo que cresceu comigo, me acompanha há muito tempo, e de certa forma pensa: 'Oh, ela trabalha pra caramba desde nova, corre atrás de sonhos, está conseguindo’, de alguma forma isso inspira.

Você deu muito pitaco no figurino da Luz?

Até que não. É um figurino muito simples, muita calça jeans, vestidinho, botinha baixa. Como é uma cidade pequena, são roupas práticas.

Quais são os seus cuidados com a beleza?

Eu procuro fazer exercícios ao ar livre, confesso que dei uma parada. Com toda a correria não tenho conseguido treinar, mas procuro praticar. Adoro lutas. Quando estou em São Paulo, eu vou no Parque do Povo e treino um pouco ou faço funcional. Uso muito filtro solar, fator 50, porque minha pele é muito clara.



Veja Também