Marília Carneiro: “Retrocedemos na moda dos anos 90 pra cá”

Figurinista que dita tendências na TV desde os anos 70, fala do trabalho em Verão 90


  • 11 de março de 2019
Foto: Marcelo Correa/Divulgação


Por Luciana Marques

Em Dancin' Days, novela exibida em 1978, Marília Carneiro fez as meias coloridas de lurex e as sandálias de salto fino usadas por Sônia Braga, na pele de Júlia Matos, virarem febre entre as jovens no Brasil. Já em Rainha da Sucata, o figurino extravagante de Maria do Carmo, papel de Regina Duarte, com seus chapéus e laçarotes, também virou mania.

A mais aclamada figurinista da TV, com 45 anos de Globo, tem mais de 20 novelas, oito minisséries, passagens pelo humorístico TV Pirata, de 1988, e o seriado Mulher, de 1998, e inúmeros filmes em sua trajetória. “Quando penso em tudo que já lancei, fica uma sensação de que foi tudo um sonho e que tudo acontece muito rápido”, ressalta.

Mas para a profissional, o importante é viver o aqui e o agora. Tanto que Marília está feliz da vida com o trabalho atual, em Verão 90. Na trama das 7, ambientada nos anos 90, a figurinista traz uma explosão de cores para combinar com a alegria da trama. E com o aval do parceiro de longa data, o diretor artístico Jorge Fernando, ela fundiu os anos 1980 com 1990 nas peças e acessórios. “Traz o colorido que uma comédia 'rasgada' pede”, diz.

Marília iniciou na Globo em Os Ossos do Barão, em 1973. Foto: Divulgação

Quando um figurinista recebe a missão de fazer um trabalho pontuado nos anos 80 e 90, imagino que seria como levar uma criança sozinha a um parque de diversões... É isso mesmo?

É realmente muito gostoso pesquisar esse passado recente que todo mundo lembra e quase todos viveram. Ao mesmo tempo, é um perigo, pois todos possuem uma opinião formada para tudo.

Quais novelas você lembra de ter feito nessas décadas e que, de alguma forma, inspiraram você também para Verão 90, ou algum personagem em especial?

A minha grande fonte de pesquisa está sendo Rainha da Sucata, tendo Regina Duarte como protagonista. A novela teve muito sucesso. Fiz com o Jorge Fernando no período Collor e nela usamos e abusamos da moda da época. Uma delícia!

Você tem duas atrizes em Verão 90 que são a cara desses anos, foram símbolos na época de beleza, sensualidade: Claudia Raia e Claudia Ohana. Teve alguma inspiração nas próprias para os personagens?

Talvez a Claudia Ohana sim, porque ela está interpretando uma personagem nascida em Saquarema, um tanto hippie, como a própria Claudinha foi. Uma espécie de menina do Rio. A Raia não. Ela é bem diferente de sua personagem, a Lidiane. Embora, nos anos 70, fazer um filme mais picante e umas poses para a Playboy fossem atitudes bastante comuns. A Claudia Raia sempre batalhou por outro tipo de carreira de modo que a nossa Lidiane foi um produto do imaginário.

 

 

Quais peças dessa época que nunca saíram de moda e que se tornaram curingas no guarda-roupa?

Tudo muda e se transforma e também vai e volta no mundo da moda. Mas, se você quer saber o que eu mais gosto nos anos 90, posso dizer que curto os paletós grandes em cima de tops e calcas mais largas, com a cintura alta, dos jeans de lavagem clara, além da alegria e da liberdade que reinavam nas ruas.

A moda é cíclica. Acha que agora em pleno século 21 estamos mais próximos desses anos coloridos, sensuais, ou retrocedemos um pouco?

Retrocedemos, infelizmente. Mas estamos todos na torcida para que seja apenas uma fase.

Que peças da novela ou de algum personagem em especial você acha que pode virar sensação?

Seria uma maravilha poder influenciar mais uma vez as ruas e as tendências de moda, mas ainda é cedo para dizer. Quem sabe Deus ajuda? (risos)

As meias lurex coloridas com sandália de salto fino viraram febre em Dancin' Days. Foto: Reprodução YouTube

São 45 anos de Globo, trabalhos emblemáticos como Gabriela, Dancin' Days... Deve ser um orgulho quando passa um filme na sua cabeça vendo tanto moda lançada por você no Brasil, né? Fale um pouco sobre isso...

Fica uma sensação de que foi tudo um sonho e que acontece muito rápido. A moda passa, as novelas passam e estar vivendo o aqui e o agora ainda é a maior felicidade. No momento, por exemplo, estou muito feliz!

Nesses anos todos de Globo, tem alguma história inusitada na sua área de moda, figurino, de algum personagem em especial, trabalho que ficou marcado?

Claudia Raia marcou bastante a minha história. Nós nos conhecemos na famosa TV Pirata, onde nos habituamos a criar milhares de personagens diferentes. Agora, 20 anos depois, continuamos com a mesma alegria e cumplicidade para compor. É um prazer trabalhar com essa atriz maravilhosa.

Qual conselho você daria a uma jovem ou a um jovem que sonhe em trabalhar com figurino em audiovisual?

Conselho? A concorrência está muito grande e as pessoas, para se destacarem, vão precisar de muita disciplina, persistência, esforço, talento e sorte.

“Lidiane erra tudo, da cabeça aos pés, mas é o erro com o olhar de Marília Carneiro. Então tudo tem harmonia”, diz a atriz Claudia Raia. Foto: Globo/João Cotta. 

Para encerrar... O que é estar na moda pra você?

Acho que estar na moda é muito bom para os jovens, até porque eles gostam de estar sempre meio parecidos uns com os outros. Na maturidade o bom é você ter um estilo e não se trair, embora a moda esteja ali para ser apreciada e por que não, degustada.

Veja o perfil dos personagens na nova trama das 7, Verão 90

Marina Moschen sobre o casal "Dilari": “História linda”

Veja na galeria de fotos as inspirações de Marília para o look de alguns personagens da trama das 7.



Veja Também