Letícia Braga estreia nova temporada de D.P.A.: “A Sol é um livro aberto, não esconde segredos”

A 13ª fase da série de sucesso do Gloob traz um novo detetive da capa amarela


15 de junho de 2020

Foto: Reprodução Instagram

O trio de investigadores mais amado da televisão brasileira está de volta na telinha do Gloob, a partir desta segunda, 15 de junho, a partir das 19h. A 13ª temporada de D.P.A. – Detetives do Prédio Azul vem cheia de novidades. Entre elas, a chegada de um novo morador, o esportista Max (Samuel Minervino), que mostrará aos detetives Pippo (Pedro Motta) e Sol (Letícia Braga) o seu potencial para ser o novo capa amarela da turma. Bento, vivido por Anderson Lima, não participará desta fase da trama.

Outra novidade é que, após se arriscar no ramo de hotelaria, o Prédio Azul irá inaugurar o seu próprio restaurante. A Cantina Tomatini, especializada em comida italiana, será pano de fundo para diversas confusões. Afinal, não é uma tarefa fácil ter a Dona Leocádia (Claudia Netto) como sócia. E já na primeira semana, o público vai descobrir que Berenice (Nicole Orsini) é a nova guardiã do portal de Ondion. E quem conta mais detalhes sobre a nova temporada é a própria intérprete da Sol, a talentosa e carismática Leticia Braga.

Quais mudanças aconteceram com a Sol ao longo da série? A Sol sempre teve um espírito de detetive e o espírito de criança dela, que é de amizade, de brincar o dia todo, de contar com os amigos dela para investigar o prédio e solucionar todos os problemas. Mas algumas mudanças vão ocorrer durante as próximas temporadas em que a Sol vai estar, tanto pela falta do Bento, que não haverá mais ele na próxima temporada, quanto pela chegada do próximo detetive, que vai ser uma coisa muito comemorada por nós, muito desejada pela Sol e pelo Pippo. Eles vão batalhar para achar um verdadeiro detetive, que mereça a capa amarela. E a Sol também vai começar a aprender inglês e a simpatizar com o novo idioma, inspirada na vida que o pai dela leva nos Estados Unidos.

A turma da nova temporada de D.P.A. Foto: Juliana Coutinho/Divulgação

Pode nos contar algumas curiosidades sobre a personagem nesta temporada? A Sol é um livro aberto, então ela sempre conta sobre as coisas boas e ruins que acontecem na vida dela, as coisas da família dela, principalmente para os amigos, ela sempre foi muito aberta, nunca escondeu segredos ocultos. Mas algumas coisas que a gente sabe sobre os personagens, às vezes até fazendo as gravações, só a gente consegue perceber e algumas pessoas não conseguem entender enquanto passa o episódio. Por exemplo: a Sol tem um pai, o pai dela não morreu, não sumiu, nada aconteceu: ela tem um pai, os pais são separados e ela vai começar a querer descobrir um pouco sobre a vida dele, depois de tanto tempo que ela ficou longe dele. A Sol adora música country, inspirada tanto pelo lugar onde o pai dela mora, nos Estados Unidos, quanto pela cultura mesmo. Inclusive, ela sempre ouve música country, é o segundo tema de música favorito dela depois do rock and roll.

Qual a sua expectativa com a chegada do novo detetive da capa amarela? Tanto a Sol quanto o Pippo vão ficar muito intrigados com a chegada de um novo morador, que pode ser o novo detetive da capa amarela. Vão acontecer algumas mudanças, vamos sentir muito a falta do Bento durante algumas partes das investigações, porém a gente vai batalhar para encontrar um detetive que sirva e mereça a capa amarela, que já foi do Capim e do Bento. Então, a gente está procurando manter um legado para eles, vamos batalhar bastante para encontrar um bom detetive que mereça a capa amarela e que a gente possa ajudar, aconselhar e ensinar tudo a ele - para quando a gente sair, ele ensinar para os próximos novatos. O Pippo e a Sol estão muito focados em achar um detetive de primeira que, neste caso, vai ser uma missão cumprida quando o detetive Max chegar.

D.P.A.: Anderson Lima, Letícia Braga e Pedro Henriques Motta nos palcos

Igor Jansen: “Ganhei responsabilidade, a novela é uma escola de atuação pra mim”