Klebber Toledo e o desafio de ser par do furacão Claudia Raia

Ele é o Patrick, de Verão 90: “Se sua energia está baixa, acabou, ela fez a cena inteira”


  • 05 de fevereiro de 2019
Foto: Globo/César Alves


Por Redação

Em Verão 90, o público terá a oportunidade de ver Klebber Toledo num papel totalmente diferente: como o do tímido eletricista Patrick. E o rapaz terá um romance para lá de quente com Lidiane, papel da diva Claudia Raia. “Quando li a novela, pensei, está faltando um tipo assim para eu fazer. Mas não é nada tranquilo, é muito difícil. Ainda mais com uma Claudia Raia”, diz.

E a dupla promete muitas risadas também. Klebber conta que o personagem vai até fazer aula de dança para impressionar a ex-pantera. “Vai ser uma loucura”, diverte-se. Com mais de 10 anos de carreira, o ator é um dos mais requisitados de sua geração. O seu último papel, bastante elogiado, foi como o Bruno, irmão do protagonista Dante (Cauã Reymond), na série da Globoplay Ilha de Ferro.

Patrick (Klebber Toledo). Foto: Globo/Raquel Cunha

Seu personagem vai passar algumas dificuldades na história. Você já passou perrengues?

Já passei bastante necessidade. Não tenho o menor problema [em falar, e me orgulho muito. Já trabalhei com inúmeras coisas ao mesmo tempo, garçom, apresentador de festa de criança, vendedor... A gente tem que trabalhar. Se eu quiser alguma coisa, tenho que trabalhar, não vai ter jeito.

Verão 90: O eletricista Patrick acaba na cama de Lidiane

Veja o perfil dos personagens na nova trama das 7, Verão 90

Você atua mais uma vez na mesma trama com a Camila Queiroz, sua esposa. Vocês levam trabalho para casa? 

Todo o mundo leva trabalho pra casa. No nosso caso é importante, porque existe uma troca. Eu tenho um tempo a mais de experiência, então, no que ela sente dificuldade, eu posso ajudar. É um conjunto, e nós, além de marido e mulher, somos muito amigos. Não tem pessoa que eu queira melhor do que ela. Se eu falar qualquer coisa, ela sabe que é para o bem. Eu só quero vê-la crescer.

Ele vai ter um envolvimento com Gisela (Débora Nascimento) em algum momento, né?

Vai sim. Ele e a Lidiane se separam, a Gisela também se separa do Herculano (Humberto Martins). Eu não posso contar muita coisa... Mas ele vai achar um meio para tentar impressionar a Lidiane. Ele vai acabar virando um dançarino maluco, vai ser uma loucura.

Lidiane (Claudia Raia) e Patrick (Klebber Toledo). Foto: Globo/João Cotta

Você veio de um papel denso em Ilha de Ferro. Fazer comédia era algo que você queria agora, mais leve?

Não é nada tranquilo, é muito mais complicado. A cobrança é maior porque é mais difícil de fazer. Às vezes quando você está fazendo um papel denso, pode chegar cansado, até funciona, porque você está com a energia um pouco mais baixa. Agora, aqui, não tem isso. Ainda mais com Claudia Raia... Se você deixar sua energia baixar, acabou, ela fez a cena inteira, acabou, brincou e você já está em casa. Eu não fico muito nessa de: ‘Ah, o próximo papel que eu quero é este'. Onde eu crio essas metas são na minha produtora, nos projetos que eu quero desenvolver, no que eu quero fazer no teatro como ator. Na Globo não, vai muito do convite.

Teve dificuldade em pegar o papel em Ilha de Ferro, até pelo seu perfil?

Todo o mundo falava que não tinha nada a ver. Como eu iria fazer o irmão do Cauã Reymond? Não tem nada parecido comigo. Mas eu fui lá, fiz o teste, depois fiz com o Cauã e passei. Enfim, mas neste caso de Verão 90, quando soube do personagem, eu disse: ‘Socorro’. Fiquei preocupado. Como eu vou fazer um baiano, tímido, que depois enlouquece, e ainda tem como par a Claudia Raia? Pensei: ‘Tô ferrado. Vou ter que comer muito arroz e feijão todos os dias’. E eu estou comendo arroz e feijão todos os dias. Estou estudando todos os dias, eu vou na dela.

Klebber Toledo e a esposa, Camila Queiroz, que também está na trama como a vigarista Vanessa. Foto: Globo/César Alves

Como foi o trabalho de composição?

Peguei muita coisa de referência da novela Rainha da Sucata, o personagem do Antonio Fagundes fazia par romântico com a Claudia. Ele era gago, e eu fui construindo com tudo o que eu vi da minha vida também. Eu já tenho noção e concepção de alguns personagens. Li a novela e falei: ‘Opa, está faltando um tipo assim’. Eu quero esse nível, cada personagem está em um lugar. Onde eu vou buscar o do meu? No mínimo ele tinha que ter um sexy appeal; ou um freio de mão que não poderia estar sempre puxado. Fui trabalhando o lado tímido que tem um pouco de mim, o lado correto do personagem também. Ele é muito solar, surfa, assim como eu.

Dandara Mariana e Caio Paduan: Romance proibido em Verão 90

Fabiana Karla será vidente famosa da PopTV em Verão 90



Veja Também