Julia Dalavia: “Feliz que Laila e Jamil sejam tão queridos”

Atriz exalta parceria com Renato Góes e fala sobre abalo na relação do casal na trama


  • 27 de maio de 2019
Foto: Globo/João Cotta


Por Luciana Marques

Ao 21 anos, Julia Dalavia já surge como um dos nomes mais promissores da nova geração de atores da Globo. Também pudera... Ela agarrou com unhas e dentes a sua primeira protagonista, a Laila, de Órfãos da Terra. E tem sido muito elogiada. A sua química com o também protagonista Renato Góes é tanta em cena, que o casal #jamaila, Laila e Jamil, é o mais shippado atualmente da teledramaturgia. “Muito feliz que o casal seja tão querido pelo público. O Renato é um ótimo ator, adoro o trabalho dele”, diz a atriz.

Em entrevista nos Estúdios Globo, no Rio, Julia festeja ainda o fato de a trama que trata da questão dos refugiados tenha sido tão bem aceita. “É muito bom saber que a gente está conseguindo penetrar tantas camadas dos sentimentos das pessoas”, ressalta. Julia adianta ainda que, como tem muita história ainda para rolar na novela, os pombinhos Laila e Jamil devem ter sua relação abalada nos próximos capítulos, principalmente pelas armações de Dalila (Alice Wegmann). “Ela chegou, chegando”, diverte-se Julia.

Há tempo que um casal protagonista não faz tanto sucesso. Por que você acha que Laila e Jamil causaram esse sentimento todo de euforia no público? Eu acho que a história do Jamil e da Laila é muito bem construída. Acho que todo esse universo árabe, junto com esse tom documental da novela, que não é tão fantasioso, tem um charme a mais. Ajuda a contar essa história dos dois. E o Renato é muito meu amigo. A gente fez um trabalho muito legal em Velho Chico, de viver a preparação, a gente viajou, ficou um mês gravando no sertão. Então a gente é amigo há muito tempo e tem essa relação muito bacana em cena.

Laila (Julia Dalavia) e Jamil (Renato Góes). Foto: Globo/Paulo Belote

Essa chegada da Dalila vai trazer muito conflito para o casal? Nossa, a Dalila chegou, chegando... Ela vem com tudo, com sangue nos olhos. E a Alice (Wegmann) está fazendo lindamente esse trabalho, é uma grande atriz.

Acha que o amor de Laila e Jamil será abalado? Olha, eu acho que a história ainda tem muita água para rolar... Alguma coisa vai acontecer ali entre Laila e Bruno (Rodrigo Simas), como pode acontecer entre Jamil e Dalila, porque a história tem que caminhar para algum lugar. Até agora está tudo muito linear, ela conhece o Jamil, tiveram umas dificuldades, mas casaram e ficaram juntos. E agora chegou a Dalila para causar uma confusão, alguns mal-entendidos, e eu não acho que seja por falta de amor entre Laila e Jamil. Mas por situações de ciúmes que começam a acontecer, alguma coisa vai mexer ali... Se tem esses quatro elementos ali de prontidão na história, é provável que eles possam se misturar. Mas não sei mesmo o que vai acontecer...

Você ainda não é mãe. Mas como foi gravar a cena do parto do Raduan? Quando a gente chegou no set tinha uma doula, parteira que acompanha muitos partos humanizados, e ela começou a conversar com a gente, explicar como seria o parto normal, natural, com o apoio o marido. E foi muito instintivo. A gente é bicho também, mulher, claro que já tinha visto várias cenas, mas foi muito bom, intenso pra mim. Não tinha ideia do que seria, mas ficou muito bonito.

A Laila teve uma cena forte também quando flagrou o pai, Elias (Marco Ricca), com a amante, a Helena (Carol Castro)... E a Laila admira muito esse pai, né? São coisas da vida, mas quando se quebra esse combinado, seja lá qual for com a pessoa que você está, e o texto fala isso, que a Laila vai questionar ele não por ter se apaixonado por outra mulher, mas pela falta de honestidade que ele teve com a mãe dela. E isso eu acho que não pode faltar. Esse é o questionamento da Laila. Se você tem um combinado com uma pessoa, seja honesto com ela. Ela mesma fala isso no texto, o amor não é obrigatório, mas a honestidade sim.

Além do Jamil, a Laila desperta a paixão do Bruno, do Benjamin (Filipe Bragança), do sheik Aziz (Herson Capri), que morreu, como você vê isso? Pois é! O que tem esta menina? O que esta Laila faz? Eu também queria saber (risos).

 

 

Rodrigo Simas: “Estar na TV não te difere dos outros, é pé no chão”

Eduardo Mossri, o Faruq: Estreia que passa por história pessoal



Veja Também