Jeniffer Nascimento lembra ídolos, leveza e alto astral dos anos 90

No elenco de Verão 90, ela só lamenta que havia poucas atrizes negras como referência


  • 29 de janeiro de 2019
Foto: Sergio Baia


Por Redação

Na efervescência dos anos 90, Jeniffer Nascimento, a nossa PopStar - campeã com louvor do reality musical da Globo em 2018 -, ainda era uma criança. Mas a atriz e cantora de 25 anos lembra muito da época. Ela conta que por causa de Xuxa, e de tanto imitá-la na frente do espelho, teve vontade de ser artista. Sua paixão por divas como Beyoncé e Whitney Houston fizeram aflorar o seu lado musical. E o filme que a marcou? Titanic. “Leonardo DiCaprio era o meu crush na época”, diverte-se.

Jeniffer só lamenta que naquele tempo eram poucas as referências de atrizes negras na TV brasileira. “Graças a Deus esse cenário está mudando, agora Verão 90 está trazendo um núcleo negro com personagens bem legais”, conta. Longe das novelas desde Pega Pega, em 2017, a atriz está de volta na nova trama das 7, que estreia nesta terça, 29 de janeiro, como a produtora Kika, a melhor amiga de Manuzita (Isabelle Drummond).

Na entrevista, além da novela, Jeniffer fala da preparação de seu show e do casamento com Jean Amorim, em junho.

Kika (Jeniffer Nascimento). Foto: Globo/João Cotta

Fala um pouco da sua personagem...

A Kika é uma assistente de direção, produtora de cinema, uma “faz tudo”, resolve os pepinos de todo o mundo. Ela é a melhor amiga da Manuzita, que é a Isabelle Drummond, e o braço direito do Herculano, papel do Humberto Martins no trabalho. Então, ela fica ali tentando resolver os problemas de todo o mundo. É uma personagem muito divertida.

Rafael Vitti, a “cara dos anos 90”: “Quase vivo sem tecnologia”

Totia Mireles vive a “dama de ferro” Mercedes em Verão 90

O fato de se passar nos anos 90 traz um astral diferente para a novela?

Eu nasci nos anos 90, então não consegui curtir muito dessa alegria, dessa energia, mas é muito gostoso. É uma energia positiva, pra cima, você sente uma leveza em lidar com as coisas e os problemas. Não tinha esse peso todo que a gente tem com os problemas hoje.

A Pop TV, da trama, é uma inspiração na MTV. Você assistia ao canal?

Super, eu era daquelas crianças que passavam o dia inteiro assistindo MTV. Sempre gostei de música, adorava os programas Fica comigo, Beija Sapo. Eu assistia tudo, Hermes e Renato. Era uma época muito boa.

Você era uma criança na época. Quem eram os seus ídolos?

Nasci em 93. Uma das lembraças eu encontrei no lançamento da novela nos Estúdios Globo, a Priscila (da TV Colosso). Era Deus no céu e Priscila na terra. A Xuxa também. Um dos meus primeiros brinquedos foi um microfone dela. Inclusive a minha paixão pela Xuxa foi um dos grandes motivos de eu querer ser artista. Ficava na frente do espelho imitando ela. Então, devo muito a essa época. E música, né? Eu cresci dormindo ao som de Whitney Houston, então eu gosto muito destas baladas, das divas.

Foto: Sergio Baia

Hoje se cobra ainda mais representatividade de atores na TV. Naquela época não tinham muitas referências, quais eram as suas?

A minha era a Xuxa, justamente por isso. Como eu era pequena, não sentia falta, porque era uma ficha que não tinha caído ainda. Eu me lembro de ter a Taís Araujo na TV e só, uma grande figura. E cantoras divas americanas, Beyoncé, Whitney eram minhas referências.

Um dos marcos de sua carreira foi o PopStar. A participação junto com a sua vitória despertou ainda mais vontade de fazer música, de gravar um CD?

Sim, muito. Já estou em estúdio ensaiando com a minha banda, tenho feito muitos shows em eventos corporativos. E agora a gente está preparando um show para ser aberto ao público. Depois do programa a galera está me pedindo muito. Também planejo lançar músicas esse ano. É que esse primeiro semestre está uma loucura na minha vida, gravação de novela, estou mudando de casa, vou me casar nesse primeiro semestre, então estou tentando conciliar tudo.

E os preparativos para a cerimônia e festa, como estão?

Já estou fazendo os dois vestidos. O meu estilo é mais clássico, sou aquela sonhadora, bem princesa. E o casamento vai ser ao ar livre, tem muito a ver com a gente, nós somos um casal viajante, aventureiro, então vai ser num cenário de fim de tarde, do jeito que a gente gosta, em São Paulo.

Kika (Jeniffer Nascimento) e Manuzita (Isabelle Drummond). Foto: Globo/João Cotta

Como pensa em otimizar seu tempo?

Vou casar no meio da novela. A lua de mel só Deus sabe como eu vou fazer. A gente foi para Fernando Noronha no fim do ano e eu disse para o Jean, já vai encarando como lua de mel, porque eu não sei se a gente vai ter. Mas como eu fiquei noiva em maio de 2018, eu já vi muita coisa antes, contando com a possibilidade de que estaria trabalhando bastante agora. Então já adiantamos várias coisas.



Veja Também