Iza avalia sucesso: “Não foi rápido! Me preparei 28 anos”

Cantora brilha pela segunda vez à frente do Música Boa Ao Vivo, do Multishow


  • 15 de abril de 2019
Foto: Juliana Coutinho


* Entrevista completa disponível em vídeo, abaixo. 

Um dos nomes contemporâneos mais fortes do pop nacional, Iza conquista a cada dia mais espaço, não só na música. Pelo segundo ano consecutivo, ela comanda o Música Boa Ao Vivo, com temporada no ar até agosto, no Multishow. “Volto mais segura, calejada. Também já conheço toda a equipe, todo o mundo. Então não é mais um começo, é uma volta”, diz ela.

A estreia da atração, que recebe grandes nomes da música para shows inéditos, todas as terças-feiras, às 20h30, teve como convidados Alcione e Marcelo D2. Aliás, Iza está feliz da vida em dividir o palco com a Marrom também no Rock in Rio, este ano. “Parceria dos sonhos”, define a cantora, que também é uma das apresentadoras do Só Toca Top, na Globo.

Iza na estreia do Música Boa Ao Vivo. Foto: Alex Santana

“Vícios” que não repetir nesta temporada...

Acho que talvez eu falasse muitas vezes a mesma coisa na hora de se despedir... Mas isso é coisa minha, coisa de virginiana (risos). Percebi que eu tinha alguns vícios, e a gente vai limpando.

Gosta de se ver na TV?

Eu odeio me assistir... Não só no programa, mas em qualquer coisa que eu faça. De tão crítica que eu sou comigo mesma, acaba que nada fica bom o suficiente. É melhor não ver, deixa o povo ver... Aí eu pergunto se tá bom.

 

 

Aprendizados no programa para a artista Iza

A gente aprende muito! Musicalmente é muito legal, a gente troca muito com outros artistas. Sempre gostei de cantar coisas diferentes, não só pop. Canto muito coisa que eu gosto, então esse programa me dá a oportunidade de cantar com a Alcione, com o Marcelo D2, pessoas diferentes, ritmos diferentes. Mas o mais legal mesmo é encontrar essa galera, os músicos, o pessoal que está na estrada. A gente sempre aprende com eles, a forma como lidar com problemas, resolver pepinos, na hora de tirar uma música, ensaiar. A gente vai ficando mais quente nisso, porque a estrada vai ensinando.

Rock in Rio

A Alcione vai cantar no meu show no Rock in Rio, no dia 29 no palco Sunset, eu estou muito feliz. Eu fiquei arrepiada!

Trajetória na música

As coisas vem acontencendo muito rápido... Mas eu falo, muito rápido para vocês, porque pra mim... Eu tenho 28 anos, já me formei em publicidade. Comecei na música com 25, então pode parecer que as começaram aí, mas é uma coisa que eu sempre falo... A gente acaba se formando ao longo da vida inteira. Então se hoje eu estou aqui e as coisas estão caminhando dessa forma é porque eu me preparei 28 anos para estar aqui.

Iza divide o palco com Alcione. Foto: Alex Santana

Representatividade

Sempre me perguntam: 'Como você se sente sendo uma representante para as meninas negras'. Mas nunca nunca uma menina negra havia me perguntado, e numa entrevista recente isso aconteceu. E mexeu comigo, porque eu me vi nela. Que coisa bonita que talvez seja para ela. E vai ser, se Deus quiser. Porque eu sei que faria muita diferença se eu me visse em todos os lugares. É importante que você chegue num hospital e seja atendida por um médico negro, para que você, criança, enxergue que possa estar lá também. Quando você não ve similaridade nas pessoas, seja qual for o cargo, você inconscientemente cria um bloqueio, você não sabe se você pode estar ali ou não. Então eu fiquei emocionada porque eu sei o quanto foi complicado pra mim, e talvez seja menos complicado pra ela. Porque cada vez mais nós estamos aqui.

 

 

Dandara Mariana sobre personagem: “Vivê-la tem sido um ato político”

Xou! Iza vira Paquita em apresentação no Nosso Camarote



Veja Também