Fabiula Nascimento, a Nana: “Não é burra, não está fechando os olhos”

Atriz vê marido que trai sua personagem em Bom Sucesso como um psicopata


  • 05 de agosto de 2019
Foto: Globo/Estevam Avellar


 

*Veja a entrevista também disponível em vídeo, abaixo.

Com 23 anos de carreira, Fabiula Nascimento já é há algum tempo uma das estrelas do nosso cinema nacional, com mais de 20 filmes. Já no teatro, onde iniciou a carreira, soma mais de 25 peças. Somente a partir dessa última década que o público das novelas e séries passaram a ter privilégio de ver o talento da atriz também na telinha. Depois de grande atuação como a Cacau, de Segundo Sol, em 2018, ela está no ar agora como a executiva Nana, de Bom Sucesso.

Filha de Alberto (Antonio Fagundes), dono da editora Prado Monteiro, irmã de Marcos (Romulo Estrela), ela é casada com Diogo (Armando Babaioff), um mau-caráter que a trai com a assistente dela, Gisele (Sheron Menezzes). “Ela não é burra, ela não tá fechando os olhos... Ele é extremamente parceiro, a acolhe, mas é um psicopata”, avalia Fabíula, casada com o também ator Emílio Dantas.

Confira o nosso bate-papo com a atriz sobre o seu mais novo desafio na TV.

Nana (Fabiula Nascimento). Foto: Globo/João Cotta

NANA

"Uma personagem cheia de camadas, com muitas relações, uma workaholic, uma pessoa autocentrada, uma pessoa difícil, não é nem luz nem sombra, nem má nem boa, é uma personagem bem minuciosa de trabalhar. Mas é totalmente plausível tudo o que ela faz. Ninguém vai falar,  nossa, que absurdo, pode falar, eu pensaria talvez dessa maneira. Ela é bem humana, bem real, como eu gosto de trabalhar."

 

TRAIÇÃO DO MARIDO MAU-CARÁTER COM ASSISTENTE

"Ela não é burra, ela não tá fechando os olhos. Ela é uma pessoa autocentrada, casada com um cara extremamente parceiro. É diferente de um cara machista manipulador. Ele é um psicopara, um doente. E ele é o único que acolhe, que escuta essa mulher. Então ela não tem o que desconfiar desse homem. E com certeza não é o grande amor da vida dela. Acho que ela foi ali naquele casamento logo após a morte da mãe e ali seguiu. Mas acho a felicidade dela está em outros lugares."

RELAÇÃO COM LITERATURA

"Eu comecei a ler mesmo, a ser uma leitora voraz a partir dos meus 16, 17 anos. Foi quando eu comecei a fazer teatro. Eu sempre tenho um livro na cabeceira, eu sempre leio um pouco, se eu tenho um momento na minha folga, eu trabalho os meus textos e sempre leio. O meu marido ama leitura, então a gente vive trocando livros, conhecendo novos autores. E eu espero que isso também salte das telas para uma população. Porque a gente tem esperança de que algum dia cultura e educação sejam prioridades nesse país."

VIDA X MORTE

"Vivo intensamente todo os dias da minha vida. Não fico pensando na morte, ela vai chegar em algum momento, mas não é algo que eu penso. Mas eu faço dos meus dias, dias incríveis."

 

 

Romulo Estrela sobre Marcos e Paloma: “Ele vai correr atrás”

Grazi, Romulo, David, Ingrid e Lucio em quiz de literatura

 



Veja Também