Elizabeth Savala e o show de dramaturgia como a beata Mirtes

Atriz fala sobre envelhecer diante do público: “Iniciei aos 20, é difícil me ver no vídeo hoje”


  • 04 de janeiro de 2019
Foto: Isabella Pinheiro/GShow


Por Luciana Marques

Desde a estreia na TV, em 1975, como a Malvina, de Gabriela, que lhe rendeu uma série de prêmios, Elizabeth Savala brinda o público com seu talento quase que anualmente com um novo trabalho, de aplaudir de pé. Afinal, foram mais de 30 na TV, 14 no teatro... Mas uma de nossas mestres das artes dá lição de modéstia, e fala que a profissão pode sempre pregar uma peça. “Cada personagem novo é um mergulho no escuro, você pode acertar ou erra”, diz.

Tanto que mesmo com tamanha experiência, durante a preparação com a equipe da trama das 9 para dar vida à Mirtes, de O Sétimo Guardião, ela também fez um trabalho especial com o filho Thiago Picchi, que é diretor. “A gente vai ficando muito tempo em cena e vai adquirindo vícios, então é bom limpar”, ensina a mãe ainda de Diogo e dos gêmeos Cyro e Tadeu. Sobre a sua beata, Savalla brinca que ela é “má como um pica-pau”, mas que sente algum afeto pela família. A atriz mudou o visual, agora está loira, para a nova fase da beata.

Na entrevista, a atriz de 64 anos também fala sobre como é envelhecer diante do público, e diz se usaria a água da fonte secreta de Serro Azul.

Mirtes (Elizabeth Savala). Foto: Globo/João Cotta

Como definiria a Mirtes? 

Ela é má, feito um pica-pau. Porém, o motivo dela ser má eu também ainda não sei. Isso que eu gosto da obra aberta, é que a gente praticamente vai descobrindo junto com o público. E nós temos uma equipe maravilhosa. Eu já tinha feito Morde & Assopra com a maioria deles, o Papinha, toda esta equipe. Já trabalhei com o Aguinaldo Silva em Partido Alto, não sei se foi a primeira novela dele. É muito legal você acompanhar a trajetória que ele teve, e eu adoro essa história do realismo fantástico, tudo pode, tudo cabe.

Laryssa Ayres: “Quero essa disciplina da Diana pra minha vida”

Nany People "causa" como Marcos Paulo em O Sétimo Guardião

O elenco está muito bacana também, né?

Sim, a equipe toda é maravilhosa, o conjunto da obra, todos, técnica, cenotécnica e o elenco. O elenco é maravilhoso, a Vanessa Giácomo já é acho que a quarta novela que fazemos juntas, e é muito bom porque a gente tem uns embates sérios. E ela é uma pessoa muito querida. A gente teve também um preparador, o Márcio Abreu, muito legal, pequei o meu filho (Thiago Picchi) para fazer um trabalho comigo, para limpar. Porque a gente vai ficando muito tempo em cena, você vai adquirindo vícios.

Você se inspirou em alguém para compor esta beata? 

Eu não sei me inspirar em outra pessoa ou em alguma coisa. Eu acho que o conjunto da obra da vida vai dando essas pessoas. Eu não consigo preparar um personagem de fora para dentro, eu acho que o personagem vem de dentro para fora.

A atriz com o marido, Camilo Attila, de amarelo, e os filhos. Foto: Reprodução Instagram

Acha que ela tem afeto por alguém? 

Tem pelo neto. Ela tem um grande afeto pelas pessoas que são próximas a ela, pela família. Ela tem um filho e tem um ciúmes dele, que faz ela não gostar da nora de jeito nenhum. Sabe aquelas mães que querem os filhos só para si? Já não é o meu caso, eu tive quatro filhos homens e cada nora que se aproxima, eu adoro! A gente pode falar sobre shopping, cabeleireiros e a gente tem uma relação muito boa. Mas quando acaba é uma desgraça (risos), porque a próxima que vem não quer que eu continue a amizade com a outra. Agora eu já aviso para elas, que não é porque eles terminaram que eu vou deixar de falar com a outra, eu tenho muitas 'seguidoras noras'.

A novela trata dessa coisa da fonte secreta, que também tem poderes rejuvenescedores. Como você lida com o passar dos anos?

É difícil você se ver no vídeo agora, fala, 'Meu Deus', eu nem olho. Eu estou com 64 anos de idade e eu comecei com 20 na Globo, fazendo a Malvina na novela Gabriela. Mas a única forma de ser jovem eternamente é morrer jovem, então como você não tem outra opção… Mas, enfim, a velhice faz parte, você adquiri outras coisas, eu não descobri o quê (risos)...

Atriz fica pela primeira vez loira em nova fase de Mirtes. Foto: Isasbella Pinheiro/GShow

Se tivesse essa água da fonte da novela à disposição, você mergulharia nela?

Não! Acho que seria interessante numa questão de saúde. Eu acho que a maturidade nos dá mais calma, tranquilidade. Não que a gente não fique nervoso. Eu sempre fico pensando: ‘Meu Deus, é nesse trabalho que vão descobrir que eu não tenho talento nenhum'. É isso! Cada novo trabalho é um novo universo.



Veja Também