A Dona do Pedaço: Maria se surpreende com críticas de Josiane

Passam-se 20 anos. E a boleira, agora rica, pergunta se a filha tem vergonha dela


  • 26 de maio de 2019
Foto: Globo/João Miguel Júnior


No capítulo que irá ao ar na próxima segunda, 27, terá uma passagem de tempo de 20 anos na novela. Maria da Paz (Juliana Paes) já será uma bem-sucedida empresária, dona de mais de 20 confeitarias.

Mas o problema agora é como lidar com a filha, a ambiciosa Josiane (Agatha Moreira), que adora luxo e dinheiro. E a jovem a procura para uma conversa séria.

JOSIANE DEIXA MARIA DA PAZ CHOCADA: “ACHA QUE QUERO SER CHAMADA DE BOLEIRA? QUE NEM VOCÊ, DE BOLEIRA?"

Antes de falar com a filha, Maria procura a amiga de sempre Marlene (Suely Franco) para se aconselhar. E a senhora diz que ela deve ser mais dura com a jovem. Ao chegar em seu luxuoso apartamento, a empresária procura a jovem. “Eu às vezes não sei como tratar você, Josiane”, admite Maria. “Pode começar não me chamando de Josiane. Que mania! Já pedi tanto pra me chamar de Jô”, diz a garota mimada.

Maria lembra que o nome foi uma homenagem a sua madrinha, que a salvou. “Basta falar Josiane e todo mundo já sabe que vim de família pobre”, afirma a garota. Maria então pergunta o que ela quer falar. “Meu cartão de crédito. Tem um limite baixíssimo. Mãe, sem cartão de crédito decente não dá pra viver”, diz. “Filha, cê gosta dos luxos. Não me importo de sair com você, comprar roupa cara. Mas dentro dos limites. Se bem que não entendo essas roupas que cê gosta, sem brilho, esquisitas... Roupa boa é a minha, que dá aparência”, constata a empresária.

Josiane a rebate. “Mãe, às vezes cê parece uma árvore de Natal. Mas não quero discutir isso. Vai haver um leilão beneficente num clube chiquérrimo. Toda alta sociedade deve comparecer. Eu queria tanto ir!”, implora. Maria diz que ela tem mania de riqueza, mesmo tendo tudo. “Mãe, não tenho de tudo. Eu sempre fui desprezada nos lugares que quero frequentar”, conta. Nisso, ela lembra do bullying sofrido na escola, dos colegas chamando ela de “filha da boleira”.

E do dia da festa de aniversário que todos combinaram de não comparecer. “Mãe, nunca me aceitaram. Eu quase não tenho amigos. Mas agora vai ter esse leilão. Aumenta meu limite no cartão. Quero que aquele povo do Harmonia me conheça, e me respeite”, pede. Maria diz que vai abrir mais duas lojas e precisa segurar os gastos. “Já tem tantas confeitarias”, diz a jovem. “É tudo pra você, filha. Um dia serão suas”, fala a empresária. “Acha que quero ser chamada de boleira? Que nem você, boleira?”, ressalta Josiane. As duas se encaram. E Maria percebe, chocada. “Filha...cê tem vergonha de mim?”, indaga.

 

 

A Dona do Pedaço: Amadeu desperta do coma

A Dona do Pedaço: Alegria de Maria ao levar Josiane para casa



Veja Também