Patrícia Oliveira e Bruno de Souza atuam em Fala baixo senão eu grito

Peça premiada trata de solidão e da voz da mulher na sociedade


  • 28 de julho de 2018
Foto: Divulgação


Com nova adaptação do diretor Georgenes Isaac, a premiada montagem Fala baixo senão eu grito, de Leilah Assumpção, está em cartaz no Espaço Rogério Cardoso, da Casa de Cultura Laura Alvim, todas as terças e quartas, até o dia 8 de agosto, no Rio. Estrelado pelos atores Bruno de Souza e Patrícia Oliveira, o espetáculo traz a tona a solidão dos grandes centros urbanos.

Ganhadora dos prêmios Molière e da APCT (Associação Paulista dos Críticos Teatrais, a peça narra a história de Mariazinha Mendonça de Moraes, uma funcionária pública, solteirona e infantilizada, que é surpreendida pela entrada de um ladrão em seu quarto, em um pensionato para mulheres. Após esse episódio, Marizinha é levada para um lugar onírico onde experimenta o gosto da liberdade e dos desejos jamais vividos.

Kiara Sasso, Rosamaria Murtinho e Soraya Ravenle em Isaura Garcia

Tonico Pereira estreia monólogo O Julgamento de Sócrates em SP

SOLIDÃO, TÉDIO E EMANCIPAÇÃO FEMININA

O texto acaba representando o início de uma conscientização feminina coletiva brasileira em meados da década de 70. E aborda, de forma poética temas como machismo, emancipação feminina, solidão, tédio e todas as amarras imposta à figura feminina na sociedade brasileira através de metáforas e signos. 

Mas todos esses temas tão atuais são tratados de uma forma divertida e dinâmica pela direção e pelos atores. Através dessa abordagem, a peça busca a atenção do público para gerar debates sobre a condição feminina na sociedade.

Fala baixo senão eu grito. Até 08/08. Espaço Rogério Cardoso, Casa de Cultura Laura Alvim. Av. Vieira Souto, 176, Ipanema, Rio. Terças e quartas, às 19h. R$ 40,00. Duração: 60min. Classificação: 12 anos.



Veja Também