Espetáculo 220 Cartas de Amor mostra o amor e a relação com o tempo

Peça é criada a partir de cartas trocadas entre pais de ator nos anos 50


  • 07 de março de 2018
Foto: Carol Beiriz


Após uma turnê pelo sul do Brasil, o espetáculo 220 Cartas de Amor, da Cia. de Teatro Íntimo, estreia na próxima sexta-feira, 9 de março, no teatro Sesc Tijuca, no Rio. A história foi criada a partir de cartas trocadas entre os pais do ator Renato Farias, quando ainda eram namorados, entre 1956 e 1962. Na época, ele morava em Porto Alegre e ela, em Santa Maria, interior do Rio Grande do Sul. Cinco décadas depois, ao ler as cartas, percebe-se que o amor segue lá, vivo e turbulento como costuma ser.

No palco, os atores Renato Farias e Gaby Haviaras se apropriam da correspondência trocada por Maria de Lourdes Lang e Lourenço Renato Medeiros de Farias, sob a direão de Rafael Sieg. “Optamos por um caminho mais documental, mas com liberdade para algumas licenças poéticas. A dramaturgia se dá a partir da relação de amor construída através das cartas. A distância entre eles acabou nos parecendo fundamental para que o amor perdurasse”, constata o diretor.

Os atores Renato Farias e Gaby Haviaras. Foto: Carol Beiriz

As cartas foram encontradas por Renato após o falecimento de seu pai, em 1998, e ficaram guardadas por quase 20 anos. “Eram mais de 300. Pensamos sobre a possibilidade de transformá-las em um espetáculo pela primeira vez há uns quatro anos, tendo em vista o nosso deslumbre frente ao potencial literário destes documentos. Ano passado, a partir de uma mobilização familiar, achei que era hora de colocar o projeto em prática”, conta Renato.

Na contramão de estereótipos, a história apresenta um casal onde o homem não teme ser romântico, lírico e delicado. E a mulher se permite ser mais retilínea, racional e objetiva, além de despojada e com uma atitude, que pelos padrões de hoje, pode ser considerada feminista. “Em um primeiro momento, pensamos em fazer um questionamento a partir dos nossos corpos em um espetáculo de dança, o que não aconteceu. Mas a questão de gênero, de certa forma, persiste no espetáculo. No entanto, o mote da narrativa é o amor e a relação com o tempo”, explica Gaby.

Foto: Carol Beiriz

220 Cartas de Amor – Cia. de Teatro Íntimo. De 09/03 a 01/04. Sesc Tijuca. Teatro 1. R. Barão de Mesquita, 539, Tijuca, Rio de Janeiro. Sexta a dom., às 20h. R$ 30,00. Classificação: 12 anos.



Veja Também