Topíssima: Sophia é humilhada por Pedro na prisão e Graça intervém

A policial coloca o pilantra em seu lugar e alivia sofrimento da empresária


  • 14 de novembro de 2019
Foto: Montagem


Depois de toda a tensão na cerimônia em homenagem à Lara (Cristiana Oliveira), mesmo tendo sido ovacionada após discurso de Andrea (Letícia Peroni), Sophia (Camila Rodrigues) é levada para a prisão.

Lá, enquanto André (Sidney Sampaio) não chega, o policial vilão Pedro (Felipe Cardoso) aproveita para humilhar a empresária, fazendo-a chorar. Ele só para quando Graça (Rayanne Moraes) intervém.

Essa sequência deve ser exibida nesta quinta, dia 14 de novembro.

PEDRO “INTERROGANDO” SOPHIA: “CHEGA DE MENTIR! VOCÊ FOI PRESA EM FLAGRANTE E ESTAVA COMPLETAMENTE DROGADA! ASSUME A SUA CULPA”

Sophia está abatida, sentada à mesa diante de Pedro. Ali próximo está Graça, avaliando a papelada da prisão da empresária. Mas durante todo o tempo, a policial não deixa de observar o modo agressivo com que Pedro interroga Sophia. “...Vai querer que eu acredite que, sendo chefe do tráfico, junto com a sua mãe, Edison e o Taylor, você não tinha acesso à Veludo Azul? Nunca usou?”, fala ele.

Sophia fala convicta. “Não sou chefe do tráfico e repito que nunca usei drogas!”, diz. “Chega de mentir! Você foi presa em flagrante e estava completamente drogada! Fala a verdade logo de uma vez, assume a sua culpa!”, fala ele, extremamente fora do tom. “Alguém me drogou, só pode ser! Nunca sequer toquei nessa porcaria de Veludo Azul!”, conta ela.

Pedro faz cara de deboche. “Alguém drogou você? Ah, coitadinha da dona Sophia Alencar... Agora vai querer convencer a polícia que é vítima? Tenho cara de idiota por acaso?”, diz, sempre agressivo. Sophia não aguenta mais ouvir tantos insultos. “Me deixa em paz!”, pede ela, que não consegue segurar o choro.

GRAÇA COLOCA PEDRO EM SEU LUGAR AO VÊ-LO HUMILHANDO SOPHIA

Mas o pilantra insiste em constrangê-la. “Se droga, briga com a mãe por causa do controle do tráfico e agora quer paz, chora? Não adianta fazer jogo duro, não! Perdeu, dona Sophia! Já tá ferrada, vai apodrecer na cadeia!”, afirma ele.

Nesse momento, Graça intervém. “Para com isso, Pedro!”, fala ela, incisiva. A policial encara o colega, firme. “Estou interrogando a...”, tenta dizer ele. “Chega!”, corta Graça. “Ei! O que é que está acontecendo com você, Graça? Estou fazendo o meu trabalho, caramba! Essa traficante e assassina aí não merece refresco, não! Choro não vai a salvar a sua pele, dona Sophia!”, diz.

Graça sobe o tom. “Eu disse chega, Pedro! O delegado André é que vai fazer o interrogatório dela. Agora não é o momento. O advogado da dona Sophia não está presente e ela acabou de enterrar a mãe”, ressalta ela. “A mãe que ela matou”, afirma ele. Graça esgota sua paciência com Pedro. “Vamos. A senhora vai fazer exame de corpo de delito e depois vai ficar detida aqui na delegacia. Vamos”, diz ela à Sophia.

Pedro tenta se explicar, mas é cortado pelo olhar firme de Graça. Ela se aproxima de Sophia e a conduz para fora da sala. Nisso, sozinho, Pedro debocha de Sophia. “Me deixa em paz”, fala ele, rindo, ao imitar a voz de Sophia.

Topíssima: Sophia é ovacionada por estudantes após discurso de Andrea

Topíssima: O reencontro emocionado de Sophia e Andrea na homenagem à Lara



Veja Também