Segundo Sol: Agenor descobre romance homossexual de Maura

Garçom surta, a chama de “sapatona” e a coloca para fora de casa


  • 18 de junho de 2018
Foto: Globo/João Miguel Júnior


O amor de Maura (Nanda Costa) e Selma (Carol Fazu) terá que ser forte para enfrentar o turbilhão de emoções que vem pela frente, em Segundo Sol. Tudo começa quando o delegado Viana (Carlos Brandão) insiste em assediar a policial. Ele tranca a porta e a toca, ela tenta se desvencilhar, até que o seu parceiro, Ionan (Armando Babaioff) vê tudo e entra à força, derrubando a porta.

Ionan e o chefe se engalfinham, para desespero de Maura, que chama outros policiais para separá-los. No fim, Maura jura que irá denunciá-lo. O problema maior é que Selma decide tirar satisfação com o delegado e o agride com um soco, o levando ao chão. Com isso, Selma acaba presa.

Veja também: Segundo Sol: Manu descobre que Ariella é sua verdadeira mãe

O pior é que o delegado Viana descobre o endereço do trabalho do machista Agenor (Roberto Bonfim), pai de Maura. Ele chega no restaurante de Cacau (Fabíula Nascimento), e pede para falar com o garçom. “O senhor que é o pai de Maura?”, pergunta.

“Sou eu! Aconteceu alguma coisa com a minha filha?”, diz ele, preocupado.

“Aconteceu! E vem acontecendo há muitos anos, pelo visto!”, responde Viana.

“O que foi? Foi tiro? Diga logo, criatura!”, fala o garçom.

“O senhor pensa que sua filha usa coturno só pra trabalhar na delegacia? Pois lhe informo que Maura usa botina quarenta e quatro, bico largo, desde que se entende por gente! Sua filha é uma invertida! Maura é sapatão!”, entrega ele.

Chocado e quase infartando com a notícia, Agenor parece não acreditar. Ele sai dizendo que vai acabar com essa história. Depois disso, o delegado faz uma proposta para Maura, dizendo que livra Selma da prisão se ela não o denunciar por assédio. O que é aceito. Mas Maura mal sabe que ele já contou tudo sobre o romance das duas para o seu pai.

Quando consegue tirar Selma da prisão, abraçada a ela, Agenor chega. “Que desgosto! Minha filha mais querida, justo a minha preferida! Eu me matei a vida toda de tanto trabalhar pra lhe pagar os estudos e pra quê?! Pra ver essa pouca vergonha? A maior decepção da minha vida?”, esbraveja ele.

“Meu pai...”, tenta falar, Maura.

“Uma fanchona, mulher macho, uma... sapatona!”, grita ele.

Já em casa, ele ofende ainda mais a policial. “Nunca mais quero ver essa sua cara, eu lhe renego, nunca mais me chame de pai!”, decreta ele.

“O senhor é um ignorante! Um verdadeiro animal pré-histórico! O elo perdido entre um animal irracional e o ser humano!”, diz Selma, defendendo a namorada, que está ainda sem reação. As duas saem abraçadas e vão viver na casa de Selma.



Veja Também