O Tempo Não Para: Miss Celine expulsa Elmo de seu quarto

Professora chama o amado de machista e diz ser uma "mulher livre"


  • 23 de setembro de 2018
Foto: Reprodução Globo


Aquele fogo que sempre une Miss Celine (Maria Eduarda Carvalho) e Elmo (Felipe Simas) a cada encontro, vai dar uma esfriada, em capítulo a ser exibido em outubro.

É que a preceptora não gosta nada de ver o jovem se metendo na sua vida, apesar dele estar só querendo o bem dela.

O Tempo Não Para: Bento veste roupas modernas a pedido de Nat

O Tempo Não Para: Marocas com ciúmes da segurança de Samuca

CELINE GANHA UM NOTEBOOK DE BARÃO POR AJUDAR O FILHO DELE NA ESCOLA

Certo dia, Miss Celine é chamada, à noite, na casa do Barão (Rui Ricardo Diaz). Ela mostra-se desconfortável, mas ele quer mesmo agradecer por ela ter defendido o filho dele, Omar (Max Lima), quando ele foi levado à sala da direção na escola Saint Alexander.

E ele mostra sua gratidão. “Tô ligado que você defendeu o meu moleque lá com aquela gringa, a diretora da escola”, diz ele. “Só fiz o que era correto”, explica Celine. “A senhora é ponta firme”, elogia o Barão. “Cumpro com minhas responsabilidades como preceptora. Digo, educadora”, fala ela.

Nisso, Barão pede a Florêncio (Ricardo Duque) para entregá-la uma caixa. Ela logo quer saber do que se trata. Quando abre a caixa, há dentro um notebook de última geração. Ela fica surpresa, e diz que já teve o prazer de ver uma máquina como essa. “É seu! Um presente. A senhora é boa pro meu filho, eu sou bom pra você”, diz Barão.

Mas logo Miss Celine fecha a caixa e entrega de volta ao Barão. “Agradeço imenso, mas não posso aceitar. É contra os meus princípios. Já sou devidamente remunerada pela Saint Alexander”, explica. Nisso, entra Betina (Cleo Pires), furiosa. Discreta, Celine vai deixando a sala, e Florêncio a acompanha, levando o notebook.

MISS CELINE PARA ELMO: “O SENHOR É UM MACHISTA. UM HOMEM ATRASADO NO TEMPO”

Já em seu quarto no cortiço, ela está ao lado de Lucas (Fhelipe Gomes), que programa todo o notebook para ela. Depois de agradecer ao jovem, ela vê Elmo entrar. Ele está com cara de poucos amigos, e bate a porta. Ela se surpreende: “Elmo”, diz. “Miss Celine.... O que é que tá rolando entre você o Barão?”, intima ele.

A preceptora mostra-se confusa. E ele logo pega o notebook que ela ganhou do Barão. “Miss Celine. Você não pode ficar com esse bagulho, não... Isso é muamba, ou coisa pior!”, diz ele. “'Muamba'? Não entendo o motivo de tamanho escarcéu. Essa máquina é apenas um presente do Sr. Barão. Recusei-me a aceitar, mas ele fez questão. E eu não qui ser indelicada”, explica ela.

Mas Elmo é enfático. “Você tem que devolver esse computador! O Barão é um cara perigoso. Você não faz ideia”, adverte ele. Ela logo diz que ele a está deixando preocupada. “Você não tá ligada nas parada desse mundo. Precisa de alguém pra te proteger”, fala ele.

Na mesma hora, ela reage, ofendida. “O senhor está dizendo que preciso de um homem, é isso?”, pergunta. “Só quero ajudar. Não quero que ninguém te machuque. Só isso. Tá ligada?”, fala ele. E ela responde brava. “Estou muito 'ligada', sim. Agradeço sua preocupação, mas não sou nenhum botão de rosa que necessita ficar preso numa estufa”, diz.

E ela continua. “Não careço de cuidados. Desejo viver em conformidade com minha consciência, dona dos meus atos. Sou uma mulher livre!”, atesta. Elmo fica chocado. “Você não entendeu nada”, diz ele. “Ainda me chama de parva? Deixe-me a sós. O senhor deveria informar-se melhor. As mulheres não são mais escravas dos homens. Há muito tempo! Passar bem”, fala ela, já abrindo a porta para ele sair.

Elmo hesita e tenta retomar o diálogo. “Pera aí, vamos trocar uma ideia...”, pede ele. Mas parece que não dá muito certo... “Não mudarei de ideia. Tenho princípios. O senhor é um machista. Um homem atrasado no tempo”, fala. Elmo deixa o quarto, frustrado.



Veja Também