Saiba como o Doutores da Alegria se reinventou esse ano para seguir levando a arte do palhaço aos hospitais

Fundado em 1991, o grupo faz performances pela internet com o desafio de manter o calor do abraço


24 de dezembro de 2020

Foto: Divulgação

Por Luciana Marques

*A matéria completa está disponível no vídeo, abaixo.

Desde o início da pandemia da Covid-19, a rotina não é mais a mesma para a maioria das pessoas no mundo. Imagine, então, no universo hospitalar. E na véspera de Natal, o Portal ArteBlitz quis saber como o Doutores da Alegria está conseguindo fazer o seu trabalho. A instituição sem fins lucrativos leva a arte do palhaço há quase 30 anos para o universo da saúde. “Num primeiro momento, o Doutores sofreu um susto, assim como o mundo. Nós paramos! Eu olhei para a equipe e pensei, o que fazer com 40 artistas que não tem como produzir sua arte, porque a arte do palhaço é um encontro”, diz Ronaldo Aguiar, diretor artístico da instituição.

Fot: Divulgação

Aos poucos, a diretoria foi armando uma estratégia para colocar o trabalho na internet. Mas tudo teve que ser muito pensado. “O grande desafio foi como manter o calor do abraço, o frescor do olhar. Então, os vídeos teriam que ter esse cunho, senão não seriam o Doutores”, conta Ronaldo, ator, bailarino e ex-acrobata. Ele explica que tudo foi muito bem pensado, os textos, o cuidado para não conter nenhum tipo de piada com cunho preconceituoso. “A internet foi a grande revolução dos Doutores da Alegria. E os vídeos surpreenderam”, diz ele. Nas redes oficiais do grupo no Facebook, YouTube e agora também TikTok, as visualizações dos vídeos já chegaram há mais de 7 milhões.

Wellington Nogueira, fundador do Doutores da Alegria. Foto:  Luciana Serra

Para Ronaldo, o que ele e os palhaços doutores mais querem é poder voltar o mais rápido possível, com segurança, claro, a encontrar os seus pacientes nos hospitais. “Acho que o palhaço vai chegar mais cuidadoso, mas com o mesmo afeto, acho que mais apaixonado pelo espaço. Mas só que ele terá que transbordar esse amor e essa paixão de estar no hospital pelo olhar”, constata ele, prevendo que os protocolos de segurança continuarão rígidos. A nossa matéria completa, com momentos divertidos e de emoção nesses mais de 30 anos de atuação do Doutores da Alegria, fundado pelo ator Wellington Nogueira, pode ser vista abaixo.

 

Ronaldo Aguiar, diretor artístico, também já atuou como palhaço no grupo. Foto: Divulgação

Quem quiser ajudar o Doutores da Alegria, que já fez mais de 1 milhão e 700 mil intervenções em hospitais de cidades como Rio de Janeiro, Recife e São Paulo, é só acessar o site https://doutoresdaalegria.org.br