Nos Tempos do Imperador: Luísa é cuidada por Teresa ao contrair cólera e surpreende com pedido de perdão

A Condessa fica muito mal na pandemia e teme não ter mais tempo de ver o filho


30 de novembro de 2021

Foto: Reprodução Globo/Montagem

Nos próximos capítulos de Nos Tempos do Imperador, Luísa (Mariana Ximenes) pedirá perdão à Teresa (Letícia Sabatella) por todo o sofrimento que lhe causou. Tudo acontece quando, em meio à pandemia de cólera no Rio, a condessa ajuda Pilar (Gabriela Medvedviski), como voluntária, no atendimento às vítimas na Ordem Terceira. Mas depois de comer umas frutas compradas na rua de um vendedor, ela começa a passar mal. E quando chega, no dia seguinte, no hospital, desmaia no colo de Pilar.

Logo, é diagnosticada com cólera. Pilar cuida dela e diz que como está sendo medicada no início da doença, pode ser tratada em casa, até porque na Ordem Terceira só há leitos para casos graves. A médica diz que aguardará Justina (Cinara Leal) chegar da Pequena África para cuidar de Luísa. Nisso, Teresa chega para visitar os pacientes. Ela diz à Pilar que mandará construir hospitais de campanha. E assim que fica sabendo do estado de saúde de Luísa, pede para vê-la.

A condessa passa muito mal, com dor e náuseas. Teresa vê e toma uma decisão. “Pilar, não vamos esperar mais. Vou cuidar da condessa até Justina voltar”, fala ela, surpreendendo a médica e a própria Luísa. Já em casa, condessa está toda coberta e com calafrios.  Teresa lhe dá um copo de limonada para beber. A imperatriz arruma a coberta e coloca ao redor dos pés e das pernas de Luísa botijas com água quente. Mesmo fraca, Luísa observa o cuidado da imperatriz. “Por que vossa Majestade está fazendo isso?”.

 

Teresa afirma que está fazendo o que Pilar lhe recomendou. “Perguntei por que está fazendo isso por mim? Se arriscando, a senhora não gosta de mim”. A imperatriz pergunta se alguma vez ela lhe disse isso. Luísa lembra que Teresa tem razões suficientes para não gostar dela. “Cumpro o meu dever de cristã, de imperatriz e de mãe grata por tudo que deu à minhas filhas”. Luísa elogia a postura de Teresa. “A senhora é tão generosa, tão correta”.

A condessa lembra ainda que ela sempre se colocou ao lado do imperador, mesmo nos assuntos mais controversos, como a guerra. “Confesso que fui contra”, diz Luísa. A imperatriz fala que tem a aprovação e cumplicidade do marido em tudo o que faz e que o apoia, mesmo que isso lhe traga sofrimento. Nesse momento,  Luísa surpreende Teresa. “Jamais tive a intenção de fazer a senhora sofrer. Preciso que me perdoe, talvez não viva por muito tempo”, fala ela, gemendo de dor. Teresa diz que ela viverá ainda muito e que precisa descansar.

Luísa lembra ainda que ambas estão do mesmo lado, lutam contra a escravidão e têm as mesmas convicções. Nessa hora, Teresa discorda. “Não, não temos. A senhora não valoriza a instituição do casamento, mas não é hora de falarmos disso. Precisa recuperar suas forças”. A condessa assente e admite estar muito cansada. “Preciso ver Dominique, quero me despedir dele”. A imperatriz a acalma e pede para ela tentar dormir. Luísa geme de dor, e Teresa fica ali, penalizada.