Felipe Araújo no topo com fé e superação após perda do irmão

“Minha música tem alcançado lugares que nunca imaginava”


  • 12 de dezembro de 2017
Foto: Divulgação


Por Redação

Com mais de 34 milhões de acessos do clipe de Amor da sua Cama, lançado há dois meses, o cantor Felipe Araújo vê se materializar, também com os sucessos de A Mala é Falsa e Chave Cópia, ambas do último CD e DVD 1 Dois 3 – Ao Vivo em Goiânia, pela Universal Music Brasil, algo que ele idealizava, mas era distante de sua realidade. “Sempre sonhei com isso, em tocar o coração das pessoas... E minha música tem alcançado lugares que eu nunca imaginava”, conta.

E é com a sua música e a força da fé, que o jovem Felipe, de 20 anos, vem conseguindo tocar a vida desde a perda do irmão, Cristiano Araújo, em 2015, num acidente de carro, aos 29 anos, e no auge do sucesso. “Logo que o meu irmão partiu, pensei que nunca mais cantaria. Mas busco reencontrar na música a imagem do Cris e tornar real o sonho dele e do nosso pai. Minha meta é mostrar que o que temos para hoje, amanhã e eternamente é saudade. É a saudade materializada em som que pulsa não só nas veias que carregam o mesmo sangue, mas na voz que une as nossas almas”, ressalta.

Nesta entrevista ao Portal ArteBlitz, Felipe lembra da participação especial de seu pai, João Reis, no DVD, e de grandes nomes da música como Zezé Di Camargo & Luciano, Simone & Simaria, Leonardo, Henrique & Juliano e Jorge & Mateus. O cantor fala ainda de sonhos, infância, da fase roqueira e inspirações na música. Ah, e ele ainda vai cantar para a gente! Vai perder?

"Logo que meu irmão partiu, pensei que nunca mais cantaria. Busco reencontrar na música a imagem do Cris e tornar real o sonho dele e do nosso pai. Minha meta é mostrar que o que temos para hoje, amanhã e eternamente é saudade."

Como avalia esse momento tão especial de sua carreira?

Foi um ano de realizações na minha carreira e na minha vida. Teve o lançamento do DVD, a música A Mala é Falsa, a primeira de trabalho que ficou meses entre as mais tocadas nas rádios do Brasil, depois Chave Cópia também, com muitas visualizações. E agora para encerrar o ano com o pé direito Amor da sua Cama já está entre as três mais tocadas e com milhões de visualizações no youtube. Então, estou muito feliz com tudo isso.

O que significou a participação do seu pai, João Reis, no DVD??

Ah, eu fiquei feliz demais. Ele faz um dueto com o Leonardo. E ficou bem verdadeiro porque são amigos há mais de 30 anos. Eles já cantaram juntos em roda de viola.

"Tenho certeza que as coisas estão acontecendo na hora certa porque sempre peço muito para Deus que seja feito tudo da vontade dele."

Como avalia sua trajetória até aqui, passou por perrengues, chegou a pensar em desistir?

Não, nunca pensei em desistir. Tenho certeza que as coisas estão acontecendo na hora certa porque sempre peço muito para Deus que seja feito tudo da vontade dele. Então, tenho certeza que as coisas estão acontecendo da maneira que ele planejou, projetou a minha vida. E isso me deixa muito feliz.

É verdade que, além do sertanejo, você tem uma influência forte do rock na sua música?

Gosto muito de rock, já tive até banda, de brincadeira, assim, na escola, na adolescência, com 13 anos de idade. Na verdade, não sei se tem tanta influência na minha música, mas eu sou um cara que escuto muito Guns N' Roses, Coldplay...

"Zezé & Luciano, Leandro & Leonardo, Jorge & Mateus são grandes referências no sertanejo. Fora, gosto de rock e sou fã demais do Michael Jackson, ele sempre pensou grande, à frente do seu tempo."

Falando em referências, quem são os seus ídolos na música em geral?

Zeze Di Camargo e Luciano são grandes ídolos para mim, Leandro e Leonardo, Jorge e Matheus. Tenho muitas referências no sertanejo e de fora também. Sou fã demais do Michael Jackson, cresci assistindo os vídeos dele, na época era VHS. Ele sempre foi um cara que pensou muito grande, à frente do seu tempo.

Você também é um grande compositor, de onde vem a inspiração?

Quando eu vou compor, penso em situações que as pessoas vão se identificar, em histórias que já tenham vivido. São poucas as músicas que eu compus e que foram sobre algo que vivi.

" Sou realizado, com certeza, mas tem muita coisa a fazer ainda. Nunca vou aquietar, sempre vou querer conquistar cada vez mais e mais..."

E onde você quer chegar?

Tenho vontade de ter uma carreira consolidada. Mas eu não fico encanado com isso, coloco nas mãos de Deus, e deixo que ele guie meus passos, me ajude nas escolhas. Eu trabalho muito e me dedico bastante para fazer o meu melhor. Só que, com certeza, todos os objetivos que eu alcançar vai ser da forma como Ele projetar.

Como era o Felipe criança, quais eram os grandes desejos?

Sempre tive o sonho de subir no palco, de cantar. Na adolescência, quando estava começando a mexer com música de verdade, tinha um sonho de compor uma canção. Só que eu pensava, não vou conseguir fazer isso nunca. Com 15 anos, comecei a compor e as primeiras músicas já gravei no CD com a dupla João Pedro & Felipe. Hoje consigo tocar o coração de muita gente com a minha música.

Se sente realizado?

Com certeza, mas tem muita coisa para realizar ainda. Nunca vou aquietar, sempre vou querer conquistar cada vez mais e mais.



Veja Também