Espelho da Vida: Cris “fotografa” retrato de Danilo criança

Em sonho, pintor diz que o quadro ainda vai juntá-los novamente


  • 07 de dezembro de 2018
Foto: Reprodução Globo


A ida da equipe do filme Amor Imortal para a fazenda da família de Alain (João Vicente de Castro) está cheia de acontecimentos. Um deles é que Cris (Vitória Strada) se perde e pega um refriado a o procurar, nos dias atuais, a cabana de Danilo (Rafael Cardoso), nas colinas.

Seus pais, Ana (Julia Lemmertz) e Flávio (Angelo Antonio) correm para lá ao saber que a filha está com muita febre. No quarto dela, observam seu sono. E é ali que a jovem tem um sonho quase real com Hildegard Breton (Irene Ravache) e Danilo.

Essa sequência está prevista para ser exibida nesta segunda, dia 10 de dezembro.

Espelho da Vida: Margot teme que o pior tenha acontecido a Pedro

Espelho da Vida: Vicente já sabe o que aconteceu com Pedro

DANILO OLHANDO PARA CRIS/JULIA: “TINHA PLANOS DE VOLTAR LOGO A PARIS... MAS DECIDI FICAR EM ROSA BRANCA MAIS ALGUM TEMPO”

Ao verem de perto a filha, Ana e Flávio ficam mais tranquilos. “O rosto dela está sereno, tomara que esteja sonhando coisas boas e acorde melhor”, fala Flávio. Logo a câmera fecha no rosto da jovem e entra imagens de um sonho dela. Cris/Julia está com Danilo em um coquetel no atelier de Hildegard. O clima é festivo, obras da famosa pintora estão expostas.

Entre os convidados, intelectuais, escritores, artistas. Encantadora, Hilde recebe nomes como Tarsila do Amaral e Guignard. “Não estou acreditando, Danilo! O pintor Guinard, a Tarsila... Meus ídolos estão nesse atelier!”, diz Cris/Julia. “Seus ídolos... Nem parece uma moça de cidade pequena! Você vive à frente do seu tempo, meu amor”, fala Danilo.

Nesse instante, Cris/Julia puxa Danilo e eles vão até Hilde e Guignard. “Como vai, grande Alberto? Essa é Julia Castelo, minha aluna, e uma artista promissora”, apresenta Danilo. “Que honra conhecer o senhor pessoalmente! O seu Retrato de Felicitas Barreto é impressionante. O olhar dela...”, elogia a jovem.

“Muito obrigado pelo elogio, mas, por favor, vamos deixar o senhor de lado. (e ele fala p/Danilo) Não sabia que estava no Brasil, meu jovem...”, diz. Danilo olha para Cris/Julia. “Tinha planos de voltar logo a Paris... Mas decidi ficar em Rosa Branca mais algum tempo”, explica.

DANILO À CRIS/JULIA SOBRE REGISTRO DELE CRIANÇA: “ESSE QUADRO AINDA VAI NOS JUNTAR, NOVAMENTE”

Guignard elogia o trabalho de Hilde. “Que beleza os seus nus! E que audácia fazer isso numa cidade provinciana como Rosa Branca. Se ainda vivesse no Rio de Janeiro, como eu...”, fala o artista. “Eu sei o preço que eu pago, meu querido! Altíssimo! Sou muito mal vista por aqui. Mas acha que me importo?”, diz ela, que solta uma gargalhada.

Nessa hora, um homem elegante se aproxima carregando o quadro de Danilo criança. “Hildegard Breton! Que prazer! O que preciso fazer pra ter esse quadro? Sou fã da sua fase clássica!”, diz o homem. “Este retrato do meu Danilo criança não sai daqui por preço nenhum!”, afirma ela. “Não diga isso, tenho certeza que ainda vou convencê-la”, avisa o rapaz. Assim que vai retrucar, a atenção de Hilde se volta para Cris/Julia.

Num embaralho entre sonho, passado e presente. Cris/Julia tira da bolsa um celular moderno e fotografa o quadro. “O que é isso, meu amor? O que você está fazendo? Que máquina incrível, como conseguiu?”, quer saber Danilo. “Eu preciso levar a foto pra Margot, Danilo!”, explica ela.

O pintor acha estranho. “Margot? Quem é Margot? Esse quadro ainda vai nos juntar, novamente! É muito importante... Não esquece!”, avisa ele. “Eu preciso ir! Margot está me esperando!”, fala Cris/Julia, angustiada. A jovem sai correndo, Hilde fica sem entender nada e Danilo grita para que o espere.

Assim que acorda, Cris vê os pais, Ana e Flávio. Logo eles falam que ela estava num sono profundo. “Acho que estava sonhando, bem longe daqui”, diz a jovem. “Foi um sonho bom, pelo menos?”, quer saber Ana. “Um sonho muito real, eu consegui fazer uma coisa que tenho muita vontade de fazer”, fala Cris, deixando os pais sem entenderem nada.



Veja Também