Carolina Oliveira: “Aprendi que não posso me cobrar tanto”

Atriz, que encanta na TV desde os 9 anos, fala dos novos desafios no cinema e na vida


  • 20 de abril de 2018
Foto: Danilo Borges


Por Claudia Dias

Até hoje há quem pare Carolina Oliveira nas ruas para falar sobre a série Hoje é Dia de Maria, protagonizada por ela na Globo, com apenas 9 anos. Para Carol, que cresceu, amadureceu e tornou-se uma atriz bastante requisitada de sua geração – fez tramas como Páginas da Vida, Caminho das Índias, Ti Ti Ti e I Love Paraisópolis  – esse carinho é sempre bem-vindo.

“É como se eu tivesse várias tias e primos por todo o Brasil. Porque todo mundo diz que acompanha a minha carreira desde que eu era pequena”, diz.

Longe da TV desde uma participação na primeira fase de Apocalipse, em 2017, Carol, de 23 anos, agora tem mergulhado no cinema. Após o lançamento, em março, de Encantados, protagonizado por ela e por Thiago Martins, com direção de Tizuka Yamazaki, ela rodou também Eu, Nirvana, em Belém do Pará.

O fato é que Carol está pronta para novos voos, seja na telona, na TV ou no teatro. Morando sozinha com os seus cachorros, ela bateu um papo super descontraído com o Portal ArteBlitz. Não dá para perder!

Foto: Danilo Borges

FILME ENCANTADOS

O longa Encantados, eu filmei há quase dez anos. É muito tempo. A gente acabou demorando a lançar por várias questões burocráticas. Mas é um filme que eu tenho muito orgulho de ter feito. Foi meu primeiro filme e eu fui protagonista. Então, fui bastante cobrada, mas eu também aprendi muito. Fora que é uma história linda, de amor, da Zaneida Lima, uma pajé do Pará. E o filme conta de quando ela descobriu o dom da pajelança e, ao mesmo tempo, foi quando descobriu o amor. Então, é uma historia muito bonita, que pode pegar as pessoas de um jeito diferente.
 

LANÇAMENTO 10 ANOS DEPOIS DE RODADO

Foi muito doido! Porque eu ja tinha assistido ao filme várias vezes. A gente já tinha participado de vários festivais de cinema, mas antes de fazer o lançamento oficial. Mas ver o filme agora é muito diferente. Parece que não sou eu. Acho isso muito legal, porque, quando eu vi da primeira vez, ficava achando que algumas coisas eu podia ter feito diferente. A gente acaba que fica se julgando, porque está mais fresco. Agora, que já passou um tempo, eu só curti o filme.

Com Thiago Martins no longa Encantados. Foto: Divulgação

NAMORO COM CINEMA

Eu acho que começou no Hoje É Dia de Maria. Eu só não sabia, porque a gente filmou em um formato que era muito cinema. Depois fiz bastante novela e percebi que Hoje é Dia de Maria não era novela. Mas o namoro em si, começou mesmo no Encantados. Foi onde eu comecei a fazer cinema e comecei a entender que tinha mais coisa para prestar atenção do que só a minha personagem. Tem muita coisa em volta, acontecendo, tem que saber onde está a luz, as minhas marcas. Foi nesse projeto que comecei a entender. Mas agora cresceu muito no filme que rodei no ano passado, em Belém do Pará, que se chama Eu, Nirvana. Foi o primeiro projeto onde estava 100% envolvida em tudo, focada.. Eu não sabia só a minha marca e as minhas coisas, conversava com o diretor de fotografia, com o pessoal da técnica...

COBRANÇA

Eu me cobro bastante, principalmente no cinema. Eu aprendi, desde cedo, que não posso me cobrar tanto. Mas é da minha personalidade. Então, eu tenho que tomar esse cuidado de ter a certeza de que, enquanto eu estava ali, naquele momento, eu fiz o melhor que eu podia. Mas, eu não gosto tanto de me ver. Quando eu estou fazendo novela, por exemplo, não é todo dia que eu me vejo. Senão, fico com aquilo na cabeça e pode acabar me atrapalhando depois. O que importa mesmo é saber que, enquanto estava lá, dei o meu melhor.

RECONHECIMENTO

Ah, é muito bonitinho, porque tem gente que me conhece desde Hoje é Dia de Maria. As pessoas me acompanham esse tempo todo e tem um carinho muito legal. É como se eu tivesse várias tias e primos por todo o Brasil. Porque todo mundo diz que acompanha a minha carreira desde que eu era pequena. Eu postei uma foto no Instagram há algumas semanas atrás, um tbt. E o tanto de gente, de meninas que disseram que me assistiam, que ficavam acordados até tarde só para me assistir e agora, continuam me acompanhando. Eu acho isso muito lindo. Sou muito grata por esse carinho todo.

Em Hoje é Dia de Maria, em 2005. Foto: Globo/Renato Rocha Miranda

PELE PROJECT

Foi muito legal. É um projeto do Bruno Rangel. São pessoas vestindo apenas a própria pele. E eu achei muito bonito e quis participar, porque não era uma coisa vulgar, não era aquela coisa 'vamos exibir o corpo'. Era uma coisa de realmente estar confortável dentro da sua própria pele. E isso é uma coisa que eu tenho trabalhado muito em mim e aprendido bastante. Aquela coisa de não ficar achando que a barriga podia estar menor e que o meu bumbum podia estar maos levantado. É uma coisa de realmente estar bem com vc mesmo. Por isso, achei a proposta super legal e topei fazer. 

CONFORTÁVEL COM O CORPO?

Sempre não! Ninguém está feliz com seu corpo 100% do tempo. A gente sempre olha no espelho e vê um defeitinho. Toda mulher fala que sempre quer perder dois quilinhos. Eu não quero emagrecer nada, mas sempre tem aquela coisinha que a gente quer dar uma melhoradinha. Mas eu acho que, no geral, estou bem comigo mesma. Porque não é só a estética, é como eu me sinto. Então, eu faço a minha meditação, a minha ioga, eu como direitinho, como as coisas que eu acho que me fazem bem e isso é o mais importante. Estar bem por dentro e não só por fora.

Foto: Danilo Borges

TEATRO 

Eu fiz duas peças: Pedro no Mundo da Imaginação, quando eu tinha uns 11 anos e foi super legal, eu me diverti horrores. E eu fiz um musical, que foi Dias de Luta, Dias de Gloria, há uns dois ou três anos. E também foi outra experiência que foi muito legal. Aprendi muito porque, desde sempre, eu sou muito viciada em balé, dança e música. Mas eu tenho muita vergonha de cantar em público. São duas coisas que, juntando com a atuação, são o que eu mais amo na vida. E queria fazer todos os dias também. Foi uma oportunidade incrível, mas são coisas que eu ainda não tenho domínio. Foi um desafio muito grande que eu amei. Se tiver outra oportunidade, vou fazer correndo.

NOVELA

Eu adoro fazer. É tudo muito diferente. Eu sou sagitariana. Então, gosto de mudanças. Então, acho que fazer cinema, teatro e novela são mudanças boas para mim. Então, gosto de fazer um pouco de cada coisa.

PROJETOS NA TV

Hoje, estou sem contrato. Porque, acaba que eu gostei muito de fazer cinema. E eu quero ter essa possibilidade de fazer tanto televisão quanto cinema. E tenho projetos para o segundo semestre, tanto de série quanto de novela, mas ainda não posso falar.

CASA E CÃES

Moro sozinha com os meus cachorros. E sou eu quem faz tudo: vou ao mercado, limpo a minha casa, faço a minha própria comida. Agora, eu já me acostumei, porque já tem uns aninhos que eu moro sozinha. Mas ainda ligo para a minha mãe pedindo ajuda. Mas eu gosto muito de ficar sozinha, gosto de chegar em casa e encontrar como eu deixei. Gosto dos meus momentos comigo mesma.

Agradecimentos: Stylist:Thiago Barcellos; Make e hair: Edu Hyde; e Tea Shop Rio Design Barra. Av. das Américas, 7777 – Barra da Tijuca. Piso Térreo – loja 156.



Veja Também