Beatriz Browne: De A Casa das Sete Mulheres para os EUA

Ex atriz mirim hoje se destaca como diretora de documentário em Nova York


  • 13 de novembro de 2018
Foto: Arquivo Pessoal


Em 2003, Beatriz Browne participou do sucesso televisivo A Casa das Sete Mulheres. Ela interpretou na fase criança Angélica Garcia Gonçalves da Silva, papel vivido depois por Carla Diaz. A personagem era da família de Dona Caetana, interpretada por Eliane Giardini, esposa de Bento Gonçalves, personagem de Werner Schünemann.

Hoje, Beatriz, que também atuou em O Sítio do Picapau Amarelo, faz sucesso por trás das câmeras nos Estados Unidos. Ela trabalha na Fatherly, renomada empresa de mídia social, e vem ganhando espaço e respeito na indústria de documentários.

Com Eliane Giardini, em A Casa das Sete Mulheres. Foto: Arquivo Pessoal

Recentemente, ela lançou o seriado My kid the..., em que destaca crianças prodígio. No momento, produz um outro filme sobre uma livraria independente em Manhattan que está prestes a falir.

“Estou muito feliz por estar podendo trazer um pouco do olhar brasileiro para as produções audiovisuais aqui nos EUA. É interessante ver como nós temos muito a contribuir com a parte criativa aqui. Hoje estou mais por trás das câmeras criando e produzindo e usando toda minha experiência como atriz que adquiri no Brasil”, conta.

Eike Duarte, o Álvaro, de Malhação: Ele cresceu, e como!

Carla Diaz e os 25 anos de carreira: “Persistir, sem desistir”

BEATRIZ É FORMADA EM ARTES CÊNICAS PELA FAMOSA THE NEW SCHOOL

Após deixar o Rio de Janeiro, há 13 anos, e viver em locais como China, Dubai e, nos últimos quatros, em Nova York, Beatriz nunca deixou de atuar. Além da TV, ela também trabalhou como modelo fotográfico.

Foto: Arquivo Pessoal

Beatriz se formou em Artes Cênicas pela The New School, uma das mais renomadas universidades de Nova York. E agora está colocando todo o seu know-how como atriz em ideias inovadoras na área de direção e produção.



Veja Também