Grupo Os PataPhísicos encena A Grande Obra de Arte da Pós Recessão

Espetáculo utiliza técnicas da Comédia de Costumes e do teatro do Grand Guinol


  • 15 de julho de 2018
Foto: Conrado Krivochein


O grupo Os PataPhísicos estão em cartaz com o seu mais novo espetáculo, A Grande Obra de Arte da Pós Recessão, até o dia 28 de julho, no Teatro Serrador, no Ri. A questão central retratada no espetáculo, com direção de Raphael Janeiro é: “Até que ponto o ser humano é capaz de se adaptar a situações de extrema miséria e terror em um ambiente de absoluta devastação social?".

A montagem dá sequência à pesquisa do grupo, que inicialmente resultou na elaboração de quatro cenas curtas: Film Noir (2010), Banzai! (2011), Sobre Discos e Outras Sutilidades (2011) e Isto Não é Uma Guerra (2013). Todas premiadas em festivais.

“O contexto no qual se insere a narrativa é de uma 'hipotética' e severa recessão nos meios de produção, que limita as possibilidades de obtenção de comida. Os mercados não vendem mais alimentos, as indústrias nada produzem. O cenário é o apartamento de um casal, no qual trabalha um mordomo”, explica o diretor.

Foto: Conrado Krivochein

MIX DE COMÉDIA DE COSTUMES E TEATRO DO GRAND GUINOL

No elenco, estão Dani Carvalho, Edson Santiago, Henrique Trés, Raphael Janeiro e Éder Montalvão, convidado pelo grupo para integrar o elenco do espetáculo. A peça, dividida em dois atos, utiliza técnicas dramatúrgicas e cênicas da Comédia de Costumes e do teatro do Grand Guinol, que dialogam com o ambiente desolador e tragicômico.

“O terror do Grand Guignol e a sutileza da Comédia de Costumes servem ao mesmo propósito, expor as debilidades sociais do ser humano. Unir técnicas teatrais tão distinta deixa latente como o mesmo ambiente, de absoluta miséria, pode gerar situações de aparente harmonia, como também trazer à tona a crueza e objetividade humana”, complementa Raphael Janeiro.

Foto: Conrado Krivochein

GRUPO TEATRAL ENFRENTA A GRAVE CRISE DA CULTURA NO PALCO

Integrante da companhia, a atriz Dani Carvalho cita ainda como o grupo tenta driblar essa crise que foi tomada a nossa cultura.

“Fazer uma peça de teatro diante de uma realidade absolutamente contrária, com ausência de incentivo público e desinteresse social, que se mostram no esvaziamento dos teatros e na precariedade das condições de produção, é de alguma forma a busca por manter o que há de humano em nossa sociedade e é com esse pensamento que o grupo Os PataPHísicos se interessa em desenvolver o presente projeto”, explica a atriz.

A Grande Obra de Arte da Pós Recessão. Até 28/07. Teatro Serrador. Rua Senador Dantas, 13, Centro, Rio. Quintas a sáb., às 19h30. R$ 40,00. Duração: 75min.



Veja Também